1º de junho

bolo

Neste 1º de junho, fechei meus sessenta e oito anos!  Lembro dos trinta. Achava que se chegasse aos sessenta estava bom. Agora quero uma prorrogação de mais vinte! Quem sabe!

Pois é, a data por mais longa que possa ser, sempre chega. Agora então, parece estar chegando mais rápido. E está. É o tempo passando, galopando…

Ah, o tempo! Tenho escrito sobre ele. Não adianta brigar. Sempre ganha, pois ele tem tempo.

Cronologicamente sessenta e oito, mentalmente, trinta. Assim me sinto. Da cintura pra cima e da cintura pra baixo. Santo viagra, rogai por nós!

Nesta trajetória  muitas alegrias, vitórias e realizações. Também tristezas, decepções e frustrações. É o tempero da vida. Tudo faz parte de um processo. Assim como tem a clareza do dia, tem a escuridão da noite, o adormecer e o despertar. Tudo obedecendo um ciclo. É a vida vivendo, acontecendo, passando…

Com os sessenta e oito, novos sabores surgindo!

Para quem acha que com a idade vem o desgaste, se engana. Vem a nova versão. Agora por exemplo, a  versão 2017!

E os mais jovens? São da geração conhecimento. Nós os mais velhos, da geração sabedoria.

Ao acumular anos, tornamo-nos mais condescendentes conosco. Ficamos mais amigos e mais cúmplices de nós mesmos. Deixamos um pouco a censura de lado. Permitimos a imperfeição mais perto da gente. Damos passagem para alguns pecados e para alguns pequenos vícios também. Deixamos a emoção ganhar da razão. Trocamos o pão pelo tesão!

Muitos projetos pela frente, para a vida não ficar em vão. Entre eles, o de escrever o terceiro livro! Vocês verão! Neste inverno ou no outro verão!

É muito bom acumular vivência. Muitos amigos deixaram este mundo cedo demais. Não tiveram o privilégio de ver os anos passando…

A prata nos cabelos? Uma bênção . As rugas? Histórias vividas para serem contadas. Ou não. Ruim são as rugas do coração…

Assim os anos passaram e por certo, muitos passarão. Tomara! Mais aqueles vinte da prorrogação está bom! Se lá chegar vou querer mais vinte. Impossível.  Aqui não, só em outra dimensão. Está bem. Está bom.

Vida longa para todos!

 

Crônicas recomendadas: Receita de Miojo, Espiando a tarde

Curta, compartilhe e siga-me no Facebook