Tutti-Frutti executa grandes sucessos de Rita Lee no John Bull

carlini

O lendário guitarrista Luis Sérgio Carlini esteve com sua tradicional banda Tutti-Frutti em Curitiba para tocar grandes sucessos da década de 1970. O show da banda que acompanhou a cantora Rita Lee foi realizado no John Bull, no último sábado (29 de abril).

Com o baterista Franklin Paolillo, que gravou o clássico álbum “Fruto Proibido” de Rita, e do tecladista Marinho Testoni, da Casa das Máquinas, o Tutti-Frutti desfilou sucessos dos álbuns “Atrás do Porto Tem Uma Cidade (1974)”, “Fruto Proibido (1975)”, “Entradas e Bandeiras (1976)” e “Babilônia (1978)”.

O repertório incluiu canções como “Mamãe Natureza”, “Ando Jururu”, “Dançar pra não Dançar”, “Agora Só Falta Você”, “Esse Tal de Roque Enrow”, “Corista de Rock”, “Superstafa”, “Com a Boca no Mundo”, “Disco Voador”, “Jardins da Babilônia” e a conhecidíssima “Ovelha Negra”, que contou com o famoso solo imortalizado por Carlini no álbum “Fruto Proibido” de 1975.

Na ocasião, Carlini recordou a primeira vez que esteve em Curitiba. “Foi em 1973 com a Rita Lee e estava muito frio. Tocamos no Paiol e depois saímos em uma Kombi pela cidade tomando cachaça com Paulo Leminski”. Que história!

Além dos sons da clássica banda de Rita pós-Mutantes, também não faltou homenagem ao Raul Seixas, com interpretação da canção “Maluco Beleza”. Ao aproveitar a citação de Raul, vale dizer que o baterista Franklin Paolillo já esteve na banda do roqueiro baiano, onde gravou o álbum “A Panela do Diabo”: o último do Raulzito. Sua presença credibilizou ainda mais a homenagem.