Petição online com 11 mil assinaturas adia Semana LGBT na PUCPR

Foto: Creative Commons
Foto: Creative Commons

Um abaixo-assinado online que pede a suspensão da Semana LGBT na Pontifícia Universidade Católica (PUC) de Londrina, no Norte do Paraná, prevista para 12 e 14 de setembro, conseguiu adiar a realização do evento. A petição, organizada pelo tradutor e ensaísta Bernardo Pires Kuster, conta com mais de 11,5 mil assinaturas e disparou e-mails para a arquidiocese do município pedindo um posicionamento.

Na petição, Kuster, que é contra a ideologia de gênero e ao aborto, o evento se apresenta como uma inciativa acadêmica, mas “não passa de uma ocasião para que os organizadores promovam badernas e as mentiras contadas pelos movimento LGBT” e seria mais um “palco para alimentar o vitimismo e a intolerância com aqueles que não estão de acordo com a cosmovisão do movimento gayzista”.

Cresce violência contra LGBT; a cada 25 horas uma pessoa é assassinada
Vítima de ataque homofóbico perdeu olho; imagens são divulgadas
Casal denuncia panfleto homofóbico e sabotagem em futura residência

Em nota, a PUCPR diz que a Semana LGBT de Londrina, que vai tratar de assuntos relacionados à Saúde LGBT (Física e Psíquica) e Vivência e Cidadania LGBT, organizado pelo Diretório Central dos Estudantes (DCE) da universidade, será adiada para os dias 2 a 5 de outubro e deverá contar com a presença de um teólogo católico entre a organização do evento e palestras que ocorrerão no campus da universidade para “garantir o alinhamento com os princípios da Igreja e da Universidade”.

A decisão é apoiada pela Diretoria do campus local, pela Diretoria de Identidade da Universidade e por membros do Diretório Central dos Estudantes (DCE), com a anuência do Grão-chanceler, Dom José Antônio Peruzzo, e do Arcebispo Metropolitano de Londrina, Dom Geremias Steinmetz.

Papa deseja felicidades a casal gay que batizou filhos na Igreja

Veja a nota na íntegra:

“Sinal vivo da fecundidade da inteligência cristã no coração de cada cultura, a Universidade Católica distingue-se pela sua livre investigação de toda a verdade acerca da natureza, do humano e de Deus e, como salienta a Constituição Apostólica Ex Corde Ecclesiae, “a nossa época tem necessidade urgente desta forma de serviço abnegado que é proclamar o sentido da verdade, valor fundamental sem o qual se extinguem a liberdade, a justiça e a dignidade do homem” (n. 04). Diante disso, e atentos às realidades atuais, torna-se imprescindível que a PUCPR discuta temas que hoje se apresentam como ‘’fronteiriços’’, entre eles as questões que envolvem a vivência da sexualidade. A reflexão acerca de tais temáticas torna-se inevitável no interior da Universidade Católica e serão realizadas sempre à luz do Evangelho e da Tradição da Igreja.

O Diretório Central dos Estudantes (DCE) da PUCPR, Câmpus Londrina, em uma iniciativa própria, organizou uma semana de debates e reflexões intitulada Semana LGBT, agendada para os dias 12, 13 e 14 de setembro, com o objetivo de refletir sobre a dignidade humana, saúde pública, políticas públicas e acolhimento à população LGBT. Tal iniciativa gerou diferentes compreensões de pessoas e setores da sociedade londrinense.

Para salvaguardar o diálogo e evitar toda forma de intolerância nesse momento conflituoso, a Reitoria da PUCPR, juntamente com a Diretoria do Câmpus Londrina, Diretoria de Identidade da Universidade e membros do DCE, com a anuência de seu Grão-chanceler (Dom José Antônio Peruzzo) e do Arcebispo Metropolitano de Londrina (Dom Geremias Steinmetz), achou por bem adiar o referido evento.

Cônscios de que a antropologia fundamental do processo de ensino-aprendizagem da PUCPR é pautada pelo Evangelho, essa mesma instituição faz jus ao diálogo aberto, franco e respeitoso e, portanto, essas reflexões terão nova data: 02 a 05 de outubro de 2017. A organização do evento, bem como as palestras, contará com a presença de um teólogo católico, isso para garantir o alinhamento com os princípios da Igreja e da Universidade.

Amparados na tradição marista, a PUCPR propõe, portanto, como um de seus valores a Interculturalidade, a qual busca a unidade na diversidade, por meio do respeito, do diálogo, da acolhida e da sinergia resultante das nossas relações a partir das expressões da cultura, seus agentes e contextos.

Reitoria da PUCPR
Direção do Câmpus Londrina da PUCPR”