A cada seis horas, uma pessoa fica incapaz para o trabalho no Paraná

Acidentes de trabalho

Segundo dados da Previdência Social, em média, o Estado tem 55 mil casos de acidentes e doenças do trabalho por ano, com duzentas e trinta mortes anuais. A cada seis horas uma pessoa fica incapaz para o trabalho no Paraná. Isso quer dizer que uma pessoa morre a cada 38 horas, vítima de acidente ou doença do trabalho.

Entre os casos de invalidez, são mil e trezentos por ano no Estado – um a cada seis horas. No Brasil, os dados são de 710 mil casos, com duas mil e oitocentas mortes por ano – ou oito por dia ou, ainda, uma morte a cada três horas. São 15 mil casos por ano de acidente ou doença incapacitante.

Para tentar reverter estes números, o Paraná lança na próxima segunda-feira, dia 17, a Campanha de Prevenção de Acidentes de Trabalho, que faz parte do movimento Abril Verde. O tema deste ano é Conhecer para Prevenir.

O lançamento será no auditório da Superintendência Regional do Trabalho e Emprego do Paraná, com início às quatro horas da tarde. Para o presidente do Sindicato dos Técnicos de Segurança do Trabalho do Paraná, Adir Silva, as regras que existem no Brasil são avançadas. Mas para diminuir os índices de acidentes ainda é necessário consolidar a cultura da prevenção.

“Não tem um empresário que chega pela manhã na sua empresa e diz ‘hoje quero que um trabalhador caia do andaime’. O que se precisa é criar uma cultura de prevenção. As normas do Brasil são das melhores do mundo”, aponta.

O Governo do Estado participa da campanha, por meio da Secretaria da Justiça, Trabalho e Direitos Humanos e da Secretaria da Saúde. Segundo o secretário da Justiça, Trabalho e Direitos Humanos, Artagão Júnior, as perdas com acidentes são incalculáveis e todos devem se mobilizar para prevenir os casos.

“Um pai, uma mãe, um filho que morre em um acidente em local de trabalho causa uma perda que não pode ser mensurada. E há também uma perda para toda a sociedade. A cada ano, segundo dados do Ministério do Trabalho a Previdência Social gasta 11 bilhões de reais com acidentes no local de trabalho”, lamenta.

No dia 26 de abril (quarta-feira) um evento no calçadão da Rua XV de Novembro, no centro de Curitiba, fará um alerta aos trabalhadores sobre a importância do uso de Equipamentos de Proteção Individual (EPIs). Dados sobre os acidentes de trabalho no Brasil e no mundo vão servir de alerta para que os trabalhadores adotem uma postura mais preventiva.

Nos dias 26 e 27 de abril será realizado o Primeiro Seminário Internacional de Saúde e Segurança do Trabalho, uma promoção do Programa Trabalho Seguro do Tribunal Regional do Trabalho do Paraná.

No Interior do Paraná também haverá vários eventos para promover a conscientização e o debate sobre doenças e acidentes de trabalho. No dia 28 de abril é comemorado o Dia Mundial de Segurança e Saúde e Trabalho e, por isso, o mês foi escolhido no Brasil para uma abordagem mais intensa sobre a questão.

A data foi escolhida pela Organização Internacional do Trabalho (OIT) em homenagem aos 78 trabalhadores que morreram em explosão de uma mina, nos Estados Unidos, em 28 de abril de 1969. No Brasil, o dia 28 de abril é também o Dia Nacional em Memória às Vítimas de Acidentes do Trabalho.