Carcaça de baleia é encontrada em praia do Paraná

Andreza Rossini

Com Narley Resende

A carcaça de uma baleia jubarte trazida pelo mar foi enterrada na praia, em um balneário em Praia de Leste, no Litoral do Paraná, na manhã desta quinta-feira (11).

Equipes da prefeitura de Matinhos removeram a carcaça da beira da água para enterrar mais próximo à restinga. De acordo com o Centro de Estudos do Mar da Universidade Federal do Paraná, a carcaça não pode ser totalmente removida da praia para que siga o processo normal de decomposição. O sistema biológico da praia precisa que os animais marinhos se decomponham na areia.

O empresário Fabio Kill presenciou a remoção da carcaça, que estava próxima à passarela de madeira sobre a restinga na praia do balneário de Patrick, no totem 13. Ele conta que os técnicos do Centro de Estudos do Mar coletaram material para análise.

“É um dejeto de baleia, segundo o pessoal de estudos do mar ela já estava bem decomposta. Tem um grupo bem grande de curiosos aqui acompanhando. Eles trouxeram ela mais perto da restinga para tentar levantar mais informações”, afirmou.


Outro morador da praia, Carlos Nicolau, de 59 anos, ex-funcionário da APA, disse que já havia sentido o cheiro durante a noite, mas que pensou ser apenas a maresia.

“Cheiro de fossa. Eu senti ontem a noite, eu moro aqui na frente do mar, mas achei que era da maresia. Não tem muita frequência, mas já apareceu até a carcaça de um golfinho”, contou.

Está foi a primeira baleia morta encontrada em praias do Paraná neste ano. No ano passado, pelo menos oito carcaças foram encontradas.

É comum a passagem das baleias pelo litoral do Paraná durante o processo migratório, mas elas passam distante da costa e não costumam ser vistas.

Em 2017,  cinco baleias já foram encontradas encalhadas e mortas, na Ilha de Superagui, no município de Guaraqueçaba. Três delas eram jubartes.

Fotos: colaboração / Fabio Kill

 

Post anteriorPróximo post
Comentários de Facebook