Maringá: chuva supera média de agosto em 4 dias

Foto: Divulgação/Semob
Foto: Divulgação/Semob
Por Rosângela Gris, do Metro Maringá

Depois de quase dois meses de estiagem, Maringá no noroeste do estado, registrou 58,4 milímetros de chuva nos últimos quatro dias, conforme o Simepar (Instituto Meteorológico do Paraná).

O volume já é superior a média histórica para o mês de agosto, de 52,4 milímetros. Somente ontem, até às 16h45, choveu 39,6 milímetros. E a previsão é de mais e intensas chuvas para os próximos dias.

O clima chuvoso continua pelo menos até o fim de semana. “Ao mesmo tempo que temos boas notícias para os agricultores, porque volta a chover e suprir o déficit hídrico do mês de julho, recuperando a umidade do solo, há uma preocupação com a quantidade de chuva prevista, que pode superar os 100 milímetros e até se aproximar dos 150 e isso pode causa a elevação do nível dos rios”, alerta o meteorologista Lisandro Jacobsen, citando os rios Pirapó e Ivaí.

Com o clima chuvoso, os termômetros que estavam próximos dos 30ºC na semana passada, devem cair pela metade.

Estragos

Em Maringá, a chuva que trouxe alívio aos moradores, também causou estragos. Pelo menos quatro ocorrências de queda de árvore foram atendidas pela Defesa Civil ontem.

Na rua Rio Itajaí, no Conjunto Residencial Tuiuti, uma árvore de grande porte danificou três postes da rede elétrica e deixou vários moradores sem luz. Equipes da Semusp (Secretaria Municipal de Serviços Públicos) e da Copel (Companhia Paranaense de Energia) trabalharam por horas para consertar os estragos.

No cruzamento das avenidas Tiradentes e Paraná, parte da via precisou ser interditada ontem à tarde após a queda de uma árvores. Dois veículos que estavam estacionados na avenida foram atingidos. Felizmente, ninguém ficou ferido. A queda de duas árvores na rua Vaz Caminha, perto do Bosque 2, também mobilizou as equipes da Defesa Civil