Consumo de gás natural em residências cresce 36,4% no Paraná

Foto: AEN
Foto: AEN
Da AEN

O volume de vendas de gás natural destinado aos segmentos residencial e comercial no Paraná aumentou 36,4% em abril, na comparação com o mesmo mês do ano passado, de acordo com o último relatório da Compagas. No período, foram comercializados, na média diária, 44.067 metros cúbicos para os dois setores.

Considerando o volume de gás natural fornecido aos comércios e residências nos primeiros quatro meses de 2017, consumo foi 16% maior do que no mesmo período do ano anterior, o que corresponde a uma média de 33.126 metros cúbicos por dia.

O número de clientes atendidos no período também cresceu. Atualmente, são 37.059 consumidores no mercado urbano – 465 estabelecimentos comerciais e 36.594 unidades residenciais que utilizam o gás natural para as principais atividades do dia a dia. Este número é 13% maior do que a quantidade de clientes que a Compagas atendia em abril de 2016.

O gerente de Vendas para o segmento residencial da Compagas, Justino Pinho, explica que a expansão do uso do gás é uma vocação da cidade de Curitiba, por ser a capital mais fria do país e por trazer muitas vantagens para o consumidor final, como segurança e economia.

“Por apresentar densidade específica menor que a do ar, em caso de vazamento, a dispersão do gás natural na atmosfera é mais rápida, reduzindo os riscos de acidentes”, explica. De acordo com Pinho, o fornecimento contínuo elimina a preocupação do consumidor com estoque e não é preciso destinar um local do edifício para armazenar cilindros de gás, o que otimiza as áreas comuns do prédio e reduz o trânsito de caminhões que atrapalham o trânsito e os moradores. “Outro ponto forte é a possibilidade da medição individual do consumo, com a fatura emitida diretamente em nome do cliente”, completa o gerente.

Atualmente, são cerca de 20 bairros atendidos pela Compagas em Curitiba e a companhia está com obras de expansão da rede residencial nos municípios de Araucária e Ponta Grossa.

Dicas

Com a chegada de dias mais frios, é natural elevar a temperatura da água para garantir um maior conforto na hora do banho. A dica da Compagas para quem utiliza os aquecedores de passagem é regular a temperatura da água no aquecedor de forma que seja necessário acionar somente o registro de água quente na hora do banho. A prática de abrir as torneiras de água quente e fria para equilibrar a temperatura aumenta o consumo de gás.

É importante também ficar de olho na manutenção do aparelho. Os aquecedores devem passar por manutenção a cada seis meses ou de acordo com o prazo definido pelo fabricante. Além disso, é necessário estar atento à vida útil do equipamento. Caso esteja comprometido, é aconselhável a substituição.