CPI vai investigar transporte coletivo em Foz do Iguaçu

Foto: CMFI
Foto: CMFI

Com CMFI

O serviço de transporte coletivo de Foz do Iguaçu será alvo de uma Comissão Parlamentar de Inquérito (CPI) que vai investigar contratos terceirizados entre empresas e a prefeitura.

A instauração da CPI teve origem no requerimento dos vereadores Dr. Brito, Adriana Luiz, Jeferson Brayner, João Miranda e Rosane Bonho. A comissão deve averiguar suspeitas de irregularidades em contratos terceirizados firmados entre 2005 e 2017.

“Entendemos o grande impacto do transporte coletivo na vida das pessoas, o poder público é o mediador dessa relação e deve fiscalizar. Tivemos a menção de empresas do transporte coletivo no transporte público no relatório da Operação Pecúlio. Já temos outras queixas anteriores relacionados ao uso do dinheiro. Foi baseado nisso que baseamos a abertura dessa CPI, vamos convocar nos próximos dias uma audiência pública, vamos analisar documentos, contratos e planilhas”, esclareceu o vereador Dr. Brito (PEN).

As investigações terão como base investigações do Ministério Público Federal (MPF) e reclamações de usuários. Uma das denúncias a serem analisadas se refere ao pagamento de propina para que a lei que trata do transporte coletivo na cidade fosse alterada – fato investigado na Operação Pecúlio, que foca um esquema montado para desviar dinheiro por meio de fraudes em licitações. O vereador destacou, ainda, que deve haver a busca por mais conforto, melhor preço das passagens, itinerários mais inteligentes e resgate do direito dos cidadãos.

Como o requerimento foi assinado por um terço dos parlamentares, ou seja, cinco vereadores, a Comissão foi instaurada automaticamente e lida em plenário. Uma vez que o vereador Dr.Brito foi o primeiro signatário da CPI, ele já entrou como integrante. Ao final da leitura do requerimento, o presidente da Casa, Rogério Quadros (PTB), designou os seguintes vereadores para comporem a CPI: Jeferson Brayner (PRB), João Miranda (PSD) e Dr. Brito (PEN).

Agora, os vereadores definiram que Dr.Brito (PEN) presidirá, João Miranda (PSD) fica na relatoria e Jeferson Brayner como membro. As próximas ações norteadoras do trabalho de investigação serão definidas na sequência pela comissão.