Eleição da Amusep terá chapa única e Herradon presidente

Foto: Divulgação
Foto: Divulgação
Com Metro Jornal Maringá

A eleição para a presidência da Associação dos Municípios do Setentrião Paranaense (Amusep) começa a ser definida nesta segunda-feira (9), quando termina o prazo para protocolo de candidatura. A eleição acontece depois de amanhã e um consenso entre os prefeitos que participam da entidade fez com que houvesse apenas uma chapa para a eleição.

Em reunião realizada na sexta-feira (6), na Prefeitura de Maringá, com a participação de onze dos 30 prefeitos que integram a associação, o prefeito de São Jorge do Ivaí, André Bovo (PP), afirmou que seria candidato. Ele defendeu um mandato com postura apartidária.

O prefeito de Maringá, Ulisses Maia (PDT) se opôs a Bovo e declarou apoio ao prefeito de Mandaguari, Romualdo Batistão (PDT). Maia afirmou ainda que, se não houvesse consenso, colocaria seu nome na disputa da presidência da Amusep contra Bovo.

Novo nome

Após o indicativo de disputa, os outros prefeitos presentes à reunião defenderam a busca de consenso para a presidência. As conversas evoluíram após a reunião e um grupo apresentou o nome do prefeito reeleito de Floraí, Fausto Eduardo Herradon (PSDB) para presidir a Amusep. Com a aceitação de todos, ficou definido que haverá chapa única com Herradon.

Associação completa 45 anos

A Associação Municipal do Setentrião Paranaense (Amusep) foi criada em 1972, tendo como primeiro presidente o prefeito de Maringá, Adriano Valente. A associação é alicerçada em seis objetivos principais: Ampliar e fortalecer a capacidade administrativa, econômica e social dos municípios associados; promover o estabelecimento da cooperação entre os municípios e os prefeitos, visando a união e a troca de experiências; prestar assessoria jurídica, contábil e técnica aos municípios.

São objetivos também, promover o intercâmbio de informações e reivindicações com a Associação dos Municípios do Paraná, órgão de expressão estadual do municipalismo Paranaense; incentivar o intercâmbio com institutos e organizações de pesquisa, estudos e trabalho ligados aos temas municipalistas; atuar na promoção da integração dos municípios e das suas entidades e organizações, visando o desenvolvimento regional. A presidência da Amusep é escolhida anualmente, buscando a pluralidade de representantes – desde os menores até os maiores – dos 30 municípios que atualmente integram a associação.