Ex-prefeito de Londrina é condenado a devolver R$ 6 milhões aos cofres públicos

antonio belinati londrina
Foto: Reprodução / Flickr Ricardo Barros.

A 1ª Vara de Fazenda Pública condenou o ex-prefeito de Londrina, no norte do Paraná, Antônio Belinati, a devolver R$ 6 milhões aos cofres públicos. Ele também teve os direitos políticos suspensos por sete anos.

Ainda cabe recurso a decisão é do juiz Marcos José Vieira.

A condenação é de um processo que investiga irregularidades na venda da empresa telefônica que é mantida pela prefeitura municipal, s Sercomtel.

Segundo as investigações, foram vendidas ações da Sercomtel para o Banestado – ação que gerou prejuízo de aproximadamente R$ 30 milhões. As negociações ocorreram em 1998.

Vida pública

Belinati ficou a frente da prefeitura do município por 3 anos. Ele foi reeleito em 2008, mas teve o mandado cassado pela Justiça. Atualmente quem ocupa o cargo é o sobrinho do ex-prefeito, Marcelo Belinati (PP).

Outras condenações

O ex-prefeito já foi condenado a devolver mais R$ 3 milhões e perdeu os direitos políticos por oito anos em uma ação que investiga fraude em licitação nos serviço de roçagem em terrenos da prefeitura.

O ex-prefeito é réu em mais de 120 ações penais, a maioria referentes a licitações supostamente fraudulentas do caso AMA/Comurb, escândalo ocorrido na terceira gestão à frente da prefeitura.

Ele e outras 14 pessoas são acusadas de pagar R$ 347 mil a duas empresas para serviços de manutenção no Estádio do Café e no autódromo da cidade, durante a terceira gestão dele, em 1998. Segundo o Ministério Público do Paraná (MP), a contratação foi fraudulenta e o dinheiro desviado para a campanha do filho dele, Antônio Carlos Belinati (PP), que concorria a uma cadeira na Assembleia Legislativa.

Neste caso ele foi condenado a devolver cerca de R$ 1 milhão aos cofres públicos.