Manifestantes prometem bolo e espumante em comemoração à condenação de Lula

Manifestantes em frente à Justiça Federal Foto: Thaissa Martiniuk
Manifestantes em frente à Justiça Federal Foto: Thaissa Martiniuk

Manifestantes de vários movimentos populares em apoio à operação Lava Jato se concentraram, nesta quarta-feira (12), em frente ao prédio da Justiça Federal, em Curitiba, para comemorar a decisão do juiz Sérgio Moro de condenar o ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva.

Com queima de fogos, apitos, faixas e cartazes, além da promessa de bolo e espumante, eles pedem a prisão de Lula, que foi condenado a 9 anos e seis meses de prisão por crimes de corrupção passiva e lavagem de dinheiro.

“Estamos aqui parabenizando o juiz Sérgio Moro… Parabéns ao juiz, parabéns à equipe dele, à Lava Jato. Estamos dando todo o apoio moral”, afirmava um dos manifestantes.

Outro ativista,  Moisés Marchinsky, convocava mais pessoas para o ato: “Que venham comemorar e apoiar a Lava Jato. Nós estamos também convocando pelas redes sociais que os brasileiros se concentrem em frente às sedes da Justiça Federal de todo o país”.

O ex-presidente só será preso se o Tribunal Regional Federal da 4ª Região, em Porto Alegre, concordar com a sentença de Moro.

“Entretanto, considerando que a prisão cautelar de um ex-Presidente da República não deixa de envolver certos traumas, a prudência recomenda que se aguarde o julgamento pela Corte de Apelação antes de se extrair as consequências próprias da condenação. Assim, poderá o ex-Presidente Luiz apresentar a sua apelação em liberdade”, diz o despacho.

Nas alegações finais, a defesa argumentou que o triplex apontado pelos procuradores como sendo de Lula pertence a Caixa Econômica Federal. “Nem Léo Pinheiro nem a OAS tinham a disponibilidade deste imóvel para dar ou para prometer para quem quer que seja sem ter feito o pagamento à Caixa Econômica Federal”, declarou o advogado Cristiano Zanin Martins durante entrevista coletiva no dia 20 de junho.