Polícia ambiental apreende animais silvestres vítimas de maus-tratos

Foto: Divulgação/Polícia Ambiental
Foto: Divulgação/Polícia Ambiental

Um homem suspeito de comercializar animais silvestres em Londrina, no norte do Paraná, foi detido pela Polícia Ambiental após denúncias anônimas. Com ele, foram apreendidas uma Arara Canindé cega, 7 Jabutis, 2 macacos-pregos vivos e 2 mortos e 4 iguanas.

Os animais eram comercializados na casa do suspeito. Aos policiais, ele afirmou que adquiriu os jabutis recentemente e que os outros animais estavam na casa há aproximadamente cinco meses.

Ele não tinha autorização de posse ou venda dos animais.

A porta-voz da Polícia Ambiental, Camila Reina, afirmou em entrevista à TV Tarobá, que o mesmo homem foi preso em janeiro deste ano, pela Polícia Rodoviária Federal (PRF), tentando levar cinco macacos-prego para São Paulo. “Quando você compra os animais silvestres, retira eles do habitat natural e os mantém em cárcere privado é você quem abastece esse mercado. Nesse caso, tínhamos animais cegos, mortos. Não sabemos que tipo de doença eles podem transmitir”, afirmou.

A causa da morte dos macacos-prego será investigada pela Polícia.