Servidores de Colombo prometem lotar a Câmara para evitar aprovação de projeto que retira direitos de servidores

Foto: APMC Sindicato
Foto: APMC Sindicato

Lenise Klenk, BandNews FM Curitiba

Mesmo depois de protestos, um dos projetos que preveem a retirada de direitos do funcionalismo público de Colombo deve voltar à votação em sessão extraordinária às 9h30 desta sexta-feira (23).

A sessão que analisaria a proposta em segunda discussão foi suspensa depois que o Plenário da Câmara de Vereadores foi ocupado na terça-feira (21) por servidores, que alegam não ter sido ouvidos pelo Executivo Municipal.

Na sessão ordinária, o projeto de número 007, de 2017, foi aprovado em primeira votação.

Representantes dos funcionários públicos chegaram a ser recebidos por um grupo de vereadores nesta quarta-feira (21), mas foram informados de que a votação vai ser concluída, sem alterações na proposta.

Entre as medidas previstas, estão a mudança na data base do funcionalismo público municipal de maio para janeiro, a suspensão das progressões na carreira e aumento no desconto do vale-transporte.

O projeto, no entanto, prevê benefícios para a classe médica, que recentemente fizeram uma greve em protesto contra a defasagem salarial.

Em reunião com os servidores, o presidente da Câmara de Vereadores, Vagner Brandão, do PRB, comprometeu-se a chamar representantes do funcionalismo para discutir o projeto 008, que faz parte do pacote e que altera o estatuto dos servidores. Mas reafirmou a intenção de colocar o projeto 007 em votação.