Vestibular da UEM anima setor de turismo em Maringá

Foto: Reprodução/Facebook
Por Rosângela Gris do Metro Maringá

Dos 17.935 inscritos no Vestibular de Inverno 2017 da UEM (Universidade Estadual de Maringá), 12.257 candidatos farão as provas em Maringá a partir deste domingo (16).

Parte deles virão de fora, motivo de euforia para os setores econômicos ligados ao turismo. “O vestibular da UEM é um grande evento na cidade. Durante a sua realização a taxa de ocupação na rede hoteleira costuma aumentar, os gastos com alimentação beneficiam bares, restaurantes e supermercados. Os shoppings ficam lotados nesses dias. O setor de transporte também registra aumento no movimento. Enfim, os impactos na economia local são grandes”, destaca a superintendente executiva do Maringá e Região Convention & Visitor Bureau., Yara Linschoten.

Em 2016, os dois vestibulares e o PAS (Processo de Avaliação Seriada) da universidade injetaram R$ 31.527,926 na economia local, segundo dados do Observatório de Turismo e Eventos. “É um número significativo”, ressalta Yara.

Entre os setores mais impactados está a rede hoteleira, que este ano, após um período de queda, voltou a registrar quase 100% de ocupação por conta do evento universitário. “Tradicionalmente os hotéis da cidade ficavam lotados durante o vestibular da UEM. Com meses de antecedência já não tinham mais vagas. Nos últimos três anos, no entanto, houve uma queda na ocupação, não sei se por causa da crise ou da mudança de data no ano passado. Felizmente, este ano, a procura surpreendeu positivamente”, diz o empresário Alysson Thomasi, do Thomasi Hotel.

Localizado na avenida Colombo, próximo da UEM, o hotel não tem mais quartos disponíveis para os dias do vestibular. “O nosso público, em sua maioria, são os candidatos que vêm acompanhados da família, que aproveita para passear na cidade”, explica Thomasi.

Deborah Kemmer, presidente da Abrasel (Associação de Bares e Restaurantes) Noroeste e proprietária do Boteco do Neco, também está otimista com a ‘visita’ dos candidatos a calouros da UEM. “Muitos deles vêm com a família e aproveitam para fazer turismo e isso impacta positivamente no movimento de bares e restaurantes da cidade”, comemora Deborah. Ela estima um aumento de 20% no faturamento dos estabelecimentos do setor com a presença dos visitantes.

Vagas

No domingo os inscritos no Vestibular de Inverno 2017 da UEM iniciam a disputa pelas 1.492 vagas ofertadas pela instituição. No primeiro dia a prova será de Conhecimentos Gerais e terá 40 questões de alternativas múltipla. Na segunda-feira os candidatos responderão dez questões de Língua Portuguesa, cinco de Literatura e cinco de Língua Estrangeira, além da redação. Na terça-feira será aplicada a prova de Conhecimentos Específicos, com 40 questões.

Em Maringá, serão seis locais de prova: UEM, Unicesumar, Pontifícia Universidade Católica, Faculdade Cidade Verde, Faculdade Maringá e Faculdade de Engenharias e Arquitetura. Também haverá provas em Apucarana, Umuarama, Cianorte, Paranavaí, Campo Mourão, Goioerê, Ivaiporã e Cidade Gaúcha. “O candidato deve conferir o local da prova e, se possível, ir até lá um dia antes. Quem tem dúvida pode consultar o site ou vir aqui na UEM. Estaremos de plantão amanhã até as 18h” orienta a presidente da Comissão de Vestibular Unificado, Maria Raquel Marçal Natali.

Ela reforça que os candidatos devem chegar com antecedência no dia da prova. “A entrada nas salas será liberada das 8h20 às 8h50”, diz. No dia da prova é necessário ter em mãos o documento de identificação original com foto. Outro item indispensável é a caneta esferográfica com tinta azul-escura.