O Futuro que quiser

doors-1587329_960_720

Quem aí quer se aposentar um dia?

Não ter mais a obrigação de acordar cedo, passar o dia inteiro aguentando o mau humor do chefe, os prazos exíguos e as metas por alcançar?

Que tal numa quarta-feira como hoje, pegar o carro, a patroa, e ir comer um camarão na praia?

Ou, simplesmente, sentar no parque vendo o movimento das pessoas, os pássaros, as árvores, sem tempo para ir embora?

Pois é, um dia vocês vão lembrar de mim, amigos ouvintes. Dos incontáveis alertas que fiz para pouparem para a aposentadoria. Não com o governo, mas num fundo de pensão, que é privado e não tem finalidade lucrativa. Onde todo o rendimento do investimento das contribuições vai para o bolso do segurado.

Para quem ainda tem dúvida, deixo uma pergunta no ar: se é ruim, porque todos, eu disse todos, os empregados de multinacionais e estatais- os melhores formados e mais bem informados- têm uma previdência privada num fundo de pensão?

Com a longevidade aumentando, a aposentadoria não é mais o começo do fim, mas o fim da subordinação aos objetivos dos outros, dos patrões. É o passaporte para a liberdade.

Mas ele começa a ser tirado muitos anos antes de chegado o momento de parar.

Olha, nunca esqueça: aquele que não luta pelo futuro que quer deve aceitar o futuro que vier.