Ao Senado ou ao governo; tanto faz

deltan dallagnol

 

 

Ao que tudo indica, a eleição para o Senado, no Paraná, deverá ganhar mais importância do que a para governador. Parte-se do pressuposto que os candidatos ao Senado, à exceção de Beto Richa, são os mesmos para o Palácio Iguaçu. Osmar Dias (PDT), como todos já sabem e o conhecem, só vai se decidir aos 90 minutos do segundo tempo: para o governo ou senado. Ratinho Junior, cujo pai, o apresentador Carlos Massa (Ratinho) tem dito a amigos que quer ver o filho, Juninho, no Senado. Roberto Requião também está na fila de espera, pois, para ele, tanto faz o governo como o senador. O único, portanto,que está mesmo se dedicando a uma das duas vagas é o governador Beto Richa.

Hoje, quem representa o Paraná  no Senado é Requião, Gleisi e Alvaro Dias. Requião e Gleisi encerram seus mandatos de oito anos e tentarão a reeleição. Alvaro Dias, que se filiou ao Podemos e será candidato à Presidência da República, tem mais quatro anos de mandato no Senado. Segundo pesquisa da Paraná Pesquisa, aparecem também na lista ao Senado, os nomes do procurador da República, Delton Dallagnol, o deputado federal, Rubens Bueno, o ex-prefeito Gustavo Fruet, o ex-prefeito de Londrina, Alexandre Kireeff e, de acordo com outra pesquisa, a da IRG, Ney Leprevost também tem chances de disputa.

Na pesquisa da Paraná, Requião aparece em primeiro, com 31,4%, quase empatado com Dallagnol (29,6%). Abaixo deles estãom Richa (22,2%). Rubens Bueno (19,5%), Fruet (14,7%), Gleisi (11,3%) e Kireeff (8%).