Brasil, fonte de energia nos 34 anos da Itaipu

Luiz Fernando Leone Vianna, Copel. Foto: Divulgação

Ao completar 43 anos de criação nesta quarta-feira, a Itaipu Binacional inaliza com prosperidade para os dois países sócios; Brasil e Paraguai. O Brasil já dá sinais de que deixou a recessão e o Paraguai se consolida cada vez mais como um dos melhores países da América Latina para se investir.

O diretor-geral brasileiro, Luiz Fernando Vianna, recém-empossado no comando da Itaipu observa que o aniversário da empresa representa um marco histórico para o Brasil e o Paraguai e um exemplo para o mundo de cooperação entre dois países. “A criação de Itaipu é uma demonstração da capacidade de entendimento, com justiça e bom senso, dos nossos povos para erguer e gerir uma empresa vital para a sociedade brasileira e paraguaia”, disse Vianna.

Itaipu tem um papel fundamental no desenvolvimento econômico e social das duas nações vizinhas. Mesmo com a expansão do parque gerador brasileiro, a usina responde, hoje, por 17% do consumo de energia elétrica de todo o mercado nacional e atende mais de 76% do paraguaio.

Quanto mais Itaipu gera, aproveitando com a melhor eficiência a matéria-prima do seu negócio, que é a água, menor é a dependência do Brasil de outras fontes de energia, como as termoelétricas, cujo custo de produção é muito mais elevado que o das hidrelétricas.

Troco energético

Bastou o deputado estadual, Requião Filho (PMDB), fazer denúncias sobre a gestão da Copel, para o Palácio Iguaçu responder. A Copel investiu R$ 587,6 milhões no primeiro trimestre deste ano, conforme o balanço da empresa divulgado nesta segunda-feira (15). “Temos realizado um nível de investimento importante para o crescimento da empresa e para garantir qualidade no fornecimento de energia aos paranaenses”, disse o presidente da Copel, Antonio Guetter.

Caminho livre a Alvaro

Com a aprovação, nesta terça-feira, pelo  Tribunal Superior Eleitoral (TSE), da mudança do nome do Partido Trabalhista Nacional (PTN) para “Podemos”, o senador paranaense, Alvaro Dias (PV), começa a preparar sua migração para ser lançado como candidato à Presidência da República. O PTN obteve o registro no TSE em 2 de outubro de 1997. Renata de Abreu é a presidente nacional em exercício da sigla.Também o Partido Trabalhista do Brasil (PTdoB) pede ao TSE para trocar o nome da legenda para “Avante”.

Bolsonaro no Paraná

Depois de chamar a ex-presidente Dilma Rousseff de criminosa, o deputado federal, Fernando Francischini, agenda visita do candidato à Presidência da República, Jair Bolsonaro, para dia 25 em Londrina e 26 em Maringá. Assim marca o início da campanha pelo Paraná.

Nas abas de Richa

O Estado teve que assumir o que a Prefeitura de Curitiba não fez: Hoje, por determinação do governador Beto Richa será instalado um módulo da Polícia Militar na Praça da Espanha, em Curitiba. A unidade móvel vai operar 24 horas, com a presença permanente de no mínimo dois policiais, além do suporte de viatura ou motos. “É uma medida para levar tranquilidade para a região. Seja para moradores, comerciantes ou frequentadores da praça”, destaca o governador. O prefeito Rafael Greca reside a uma quadra da Praça Espanha.

Violência no trânsito

Um relatório da Organização Mundial da Saúde (OMS) divulgado nesta terça-feira (16) aponta o trânsito como uma das principais causas de morte entre adolescentes no mundo. De acordo com o estudo global, as principais causas de óbitos entre os brasileiros de 10 a 15 anos são violência, acidentes de trânsito, afogamento, leucemia e infecções respiratórias.

Problema de gestão

Empresário e suplente de Senador, Joel Malucelli, recomenda ao Conselho Nacional de Desenvolvimento Sócio e Econômico, do qual faz parte, que a escolha de ministro da Saúde tenha critérios técnicos e científicos como experiência na área da saúde. Para ele, o problema da saúde no Brasil é de gestão.