Começa temporada de novas manifestações no país

TM_-Protesto0004-420x631

 

Enquanto Lula presta depoimento hoje, em Brasília, as lideranças petistas em todo o país iniciam força-tarefa para uma mega manifestação em Curitiba no dia três de maio, quando o ex-presidente estará frente a frente com o juiz federal, Sérgio Moro, responsável pelas denúncias da Operação Lava Jato. Amanhã, quarta-feira, há indícios da inauguração de uma série de protestos no país contra o presidente Michel Temer tendo, como motivo principal, a reforma da Previdência Social.

Em São Paulo, mais de 20 categorias de trabalhadores reunidas no Sindicato dos Metroviários da capital paulista aderiram ao Dia Nacional de Paralisações convocado pelas centrais sindicais contra a reforma da Previdência do governo Temer.

Motoristas e cobradores de ônibus, metroviários, bancários, funcionários dos Correios, da saúde, metalúrgicos e servidores públicos devem paralisar os serviços total ou parcialmente, segundo a Rede Brasil Atual.

No dia 26 de março, um domingo, voltarão às ruas os movimentos pró-impeachment liderados por Vem Pra Rua e Brasil Livre, que pretendem fazer manifestações em todo o país contra a corrupção e a favor da Lava Jato.

Enquanto isso, o que assistimos é o aumento do desemprego, lojas comerciais fechando, inclusive restaurantes, e placas de aluga de imóveis em todas as cidades. A recessão chegou. E com tudo.