Deixem a deputada casar e ser feliz

maria victoria

 

 

Tem toda a razão e foi oportuno a observação da jornalista Martha Felders quando publicou na página do face, o que ela chamou de  massacre midiático e algo covarde sobre o que estão fazendo com a deputada estadual Maria Victória que se casa neste fim de semana. .” Não penso diferente agora, no verdadeiro massacre que vem sendo feito contra a deputada Maria Victoria e sua festa de casamento. Está usando dinheiro público para a festa? A tal da fachada do prédio vai sofrer danos permanentes? O prédio é público? Se nada disso estiver acontecendo, o que já saiu parece de bom tamanho. Se estiver, aí sim é o caso de se martelar o assunto”, disse Martha.

A filha do ministro da Saúde e da vice-governadora vai casar na Sociedade Garibaldi, tombada pelo patrimônio histórico do Paraná. Para ampliar o espaço, foi contratada uma empresa de montagem de palco e tenda em estrutura metálica que, ao nosso ver, não afeta em nada, ou seja, não arranha sequer, uma bolha de tinta da pintura do prédio histórico. Então, o por que do massacre? A empresa responsável pela montagem da estrutura deve ter licença, engenheiro e vistoria do Corpo de Bombeiros.

Quando fizemos a festa dos 80 anos do nosso amigo Luiz Geraldo Mazza, usamos a estrutura intacta da Garibaldi e respeitamos todas as exigências e recomendações dos curadores do patrimônio e da proporia sociedade. O jornalista Dante Mendonça comprou, para a festa, serpentinas e confetes para uma homenagem final e foi barrado. Nos avisaram que não poderíamos jogar confetes no salão porque poderia ir para os vãos do assoalho e se tornaria um estorvo para retirar. Não houve confete e serpentina.

Outra coisa: entrar na intimidade do casal de noivos sobre lista de presentes também acho uma bobagem, embora respeite a liberdade do jornalista.