Lula à beira do inferno

Foto: Rodolfo Buhrer

 

Se o ex-presidente Lula acha que deixou a Justiça Federal de Curitiba aliviado, após depoimento ao juiz federal Sérgio Moro, está enganado. Vem mais coisas por aí. Como já foi acusado de tráfico de influência, Lula pode responder por formação de quadrilha internacional. Pelo menos é o que deixa claro as confissões do marketeiro João Santana ao informar que o ex-presidente esteve por trás das campanhas em sete países, utilizando o esquema de caixa 2. As mesmas empreiteiras que respondem por corrupção na Operação Lava Jato participaram das campanhas no exterior. Santana trabalhou para candidatos no Peru, Argentina, República Dominicana, El Salvador, Honduras, Venezuela e Angola.

Venda de MP

Como desgraça pouca é bobagem, a Polícia Federal acaba de indiciar Lula por suposto envolvimento na venda da MP – Medida Provisória – 471 no âmbito da Operação Zelotes.

Alerta geral

O senador paranaense, Alvaro Dias lembra que desde o ano de 2005 vem fazendo denúncias e alertas sobre irregularidades na concessão de empréstimos do BNDES. O banco agora é um dos principais alvos de investigações da força-tarefa da Lava Jato.

Para Alvaro Dias, há muito tempo era conhecido o desvio de finalidade nas operações do BNDES, tanto para fomentar os chamados “campeões nacionais” como para financiar obras em países afinados ideologicamente com o governo do PT.

Segundo o senador, o desvio de finalidade do BNDES é explícito a partir de empréstimos externos bilionários a países com governos ditatoriais e corruptos, como Venezuela, Cuba, etc., empréstimos de valores significativos, instalando a corrupção internacional ou alimentando a corrupção internacional, já que as grandes empresas empreiteiras de obras públicas que levavam os recursos supostamente realizavam as obras, obviamente com desvios monumentais, possibilitando a instalação de propinodutos na burocracia internacional, afirma o senador.

Mea culpa e defesa

Foi lançado nesta segunda-feira, na Assembleia Legislativa, a 21 ª Conferência Nacional dos Legisladores e Legislativos Estaduais que será realizada nos dias 7,8 e 9 de junho em Foz do Iguaçu. Para Traiano, o encontro em Foz será duplamente oportuno. “Primeiro para dar voz aos legisladores estaduais em um momento de grave crise nacional. Um momento em que os legislativos cobram maior presença e poder de decisão.

Copel, o foco

Para o deputado estadual, Requião Filho, a Copel, uma das melhores empresas do setor no Brasil está desviando o foco. Segundo denuncia, contas de Luz mais caras, lucros diminuindo e repasse aos acionistas aumentando cada vez mais.

Reformas criminosas

Já seu pai, o senador Roberto Requião, que ficou escondido quando Lula veio depor em Curitiba, continua batendo firme contra as reformas trabalhista e previdenciária. “A brutalidade das reformas do trabalho e previdência se acentuam significativamente em economia em recessão. São reformas criminosas, afirma o senador.

Tocando terror

Vem aí mais um blog político. Não sei quem assinará, mas o objetivo é tocar terror no candidato do PSD ao governo do Estado, Ratinho Junior. Quem está por trás tem experiências neste tipo de jornalismo criminoso.