Perigo das informações falsas e manipulativas dos “robôs” das redes sociais

o vencedordigital.com

 

 

Estudo feito pela Diretoria de Análise de Políticas Públicas da Fundação Getúlio Vargas sobre como robôs políticos influenciam no debate – robôs, redes sociais e política no Brasil – revela uma avalanche de perfis falsos que afetam não só a vida das pessoas, mas chegam a decidir sobre temas e debates importantes realizados pela sociedade. O estudo aponta a necessidade de identificar perfis falsos para diferenciar quais situações são reais.

Uma mostra do que acontece. Segundo o levantamento, na greve geral de abril de 2017 mais de 20% das interações ocorridas no Twitter entre os usuários a favor da greve foram provocadas por robôs. Outros casos são: nas eleições presidenciais de 2014, esses perfis foram responsáveis por 10% de interação; no impeachment de 2015, 10% do debate favorável a queda da presidente e outros 21,43% do debate que defendia a permanência de Dilma foram gerados exclusivamente por falsos perfis.

“O esforço de pesquisa da FGV/DAPP emite um alerta de que não estamos imunes, e que devemos buscar entender, filtrar e denunciar o uso e a disseminação de informações falsas ou manipulativas por meio desse tipo de estratégia e tecnologia. É importante ter atenção e proteger os espaços democráticos inclusive nas redes sociais”, diz o texto da FGV.

Dia da cachaça

Lula eta em Curitiba e chegou de automóvel, dispensando o uso do avião. Às 14 horas presta novo depoimento ao juiz federal Sérgio Moro. Não sei se é maldade ou jogada de marketing mas, hoje, vejo anúncio em um jornal sobre o “dia da cachaça” estampando a marca 51, normalmente alusiva à preferência do ex-presidente. De qualquer forma, um brinde à bebida mais brasileira de todos os tempos.

Abelhas sociais

Enquanto o país pega fogo, com prisões, denúncias de corrupções, onde o próprio presidente da República, Michel Temer está envolvido até o pescoço, na Assembleia Legislativa do Estado, o Ratinho reassume suas funções e o deputado Raska Rodrigues lasca projeto de lei sobre a criaçõ, manejo, comércio e transporte de abelhas sociais nativas do Paraná: meliponicultura.