PT tira Moro do foco e atira na Globo com medo de Huck

huck

Como o PT anda com medo até da sombra, à exceção da tigrada do MST e dos falsos intelectuais do Rio de Janeiro, aqueles que mamaram nas tetas da Lei Ruanet,  acho que houve um exagero em relação ao uso da Rede Globo, no programa do Faustão, para alavancar o nome do apresentador Luciano Huck à Presidência da República. O PT entrou, inclusive, com representação no Tribunal Superior Eleitoral (TSE) contra a emissora por suposto abuso de poder econômico nos meios de comunicação.

Com isso, o PT tira o foco do juiz federal Sérgio Moro, da Operação Lava Jato, que condenou o ex-presidente Lula a 9 anos e 6 meses de prisão, cuja sentença poderá ser confirmada dia 24, em Porto Alegre, para atingir a Rede Globo e um dos seus principais comunicadores. Deixa também de lado o principal concorrente de Lula, o deputado federal, Jair Bolsonaro.

Em comunicado, a Rede Globo informa que se limitará a realizar cobertura jornalística das eleições de 2018 seguindo as regras de seus princípios editoriais.  “No período que antecede anos eleitorais, conversamos com diversos profissionais do nosso casting para relembrá-los sobre as regras que, entre outras restrições, impedem que contratados da emissora que desejem se candidatar permaneçam no ar em qualquer programa”, pontua a Rede Globo.