Que estrago! Que papelão…

foto: cadaminuto.com.br
foto: cadaminuto.com.br

 

Depois de ouvir amigos e até crianças manifestando preocupações em relação à divulgação de possível carne estragada e até misturada com papelão, escrevi ontem que a Polícia Federal não teve o cuidado necessário com a população na transmissão da informação. Deu no que deu e o cáos foi instalado no setor alimentício brasileiro com prejuízos, também, à balança comercial. Hoje, o vice-presidente da Sociedade Rural Brasileira, Pedro de Camargo Neto, responsabilizou a PF pelo anúncio da Operação Carne Fraca, afirmando que o problema é bem menor em relação à pirotecnia que foi feita.

“A PF foi irresponsável. Acho que existe pontualmente algo muito real e que tem de ser penalizado, mas é menor do que foi apresentado. Por ser menor, me preocupa o estrago que possa provocar”, afirmou Camargo Neto. Na sua opinião, quem vai pagar a conta é o pecuarista, o elo mais fraco da cadeia, disse. A seguir trechos da entrevista.

Crime é crime: crime grave, punição grave; crime leve, punição leve. É por aí. Que bom que estão apurando. Agora o estardalhaço que a Polícia Federal (PF) fez para apresentar o que encontrou depois de dois anos de investigação é o que eu não consegui entender. Quando a PF apresentou a operação como a maior da história, ela deu destaque para o tamanho crime. Mas quando você vai para os fatos… Acho que existe pontualmente algo muito real e tem que ser penalizado, mas é menor do que foi apresentado. A PF aumentou o problema. Temos de mostrar o seu devido tamanho. E por ele ser menor, me preocupa o estrago que possa ocorrer, disse ao Estadão.