Curitiba terá protesto contra reforma trabalhista nesta sexta-feira

Foto ilustrativa: Lula Marques / AGPT
Foto ilustrativa: Lula Marques / AGPT

Com Narley Resende

Centrais sindicais marcaram um ato na Boca Maldita, no Centro de Curitiba, para esta sexta-feira (10), às 11h, contra a reforma trabalhista. As mudanças entram em vigor no sábado (11).

Além da Central Única dos Trabalhadores (CUT), maior central do País, a Força Sindical, a União Geral dos Trabalhadores (UGT) e outras organizam atos para o chamado “Dia Nacional de Paralisação” nas capitais e diversas outras cidades.

As centrais lançaram, em outubro, uma campanha de coleta de assinaturas que pretende viabilizar um Projeto de Lei de Iniciativa Popular para tentar revogar a reforma. A Constituição Federal permite que a sociedade apresente uma proposta à Câmara dos Deputados, desde que seja assinada por um número mínimo de cidadãos distribuídos por pelo menos cinco estados brasileiros.

As centrais esperam recolher 1,3 milhão de assinaturas em coleta física e pela internet. CUT

“Todas as centrais e sindicatos se mostraram alinhados a fazer uma grande mobilização no dia 10. Nos 27 estados. estamos vendo bastante empenho da militância e acreditamos que será uma manifestação histórica, demonstrando que a classe trabalhadora não aceita a reforma do Temer e vai lutar para derrotá-la, seja por meio do abaixo-assinado, seja na luta concreta nas bases e pressionando o Congresso para derrubá-la”, disse o secretário-Geral da CUT, Sérgio Nobre.

A reforma trabalhista foi aprovada no Senado por 50 votos favoráveis, 26 contrários e uma abstenção. A matéria foi sancionada no dia 13 de julho e entra em vigor a partir do dia 11 de novembro de 2017.