Clínica oferece tratamento psicológico gratuito para autores de panfletos homofóbicos

17884250_1261766777272226_3310501678086178375_n

A clínica de psicologia “Oriente” está oferecendo tratamento psicológico gratuito para os autores dos panfletos homofóbicos distribuídos no bairro Água Verde, em Curitiba.

Um dos psicólogos associados responsável pela ação, Flávio Voight, afirmou que o objetivo do panfleto é fazer uma provocação. “Mas é claro que se a pessoa se dispor a sair do mato e nos procurar ele [o tratamento realmente será oferecido”, disse.

O casal João Pedro Schonarth, de 29 anos, e Bruno Banzato, de 31, foram alvos de um panfleto homofóbico distribuído na rua em que terminam a construção de sua casa.

Em contrapartida contra o preconceito, a clínica de psicologia espalhou por postes da cidade, panfletos semelhantes, informando a gratuidade no tratamento para os autores do panfleto homofóbico. “A gente fez logo que saiu o original, buscando fazer uma paródia com cada uma das frases”, contou.

De acordo com o psicólogo, a ideia foi conjunta entre os especialistas da clínica. “A gente estava comentando o absurdo da situação e que a pessoa que estava se incomodando era quem precisava de tratamento”, contou. Voight explicou que a clínica oferece tratamento a preços populares para quem sofre homofobia. “Esse foi o principal motivo de divulgar os panfletos, as vítimas recebem acolhimento e tratamento especial”.

Foto: Reprodução/Facebook

Foto: Reprodução/Facebook