Curitiba é a terceira cidade que mais gerou empregos no país em fevereiro

Empregadores
com informações de Cristina Seciuk

A capital paranaense foi a terceira cidade que mais gerou oportunidades de trabalho no Brasil, em fevereiro. Curitiba ficou atrás apenas de São Paulo e Belo Horizonte. Os dados são do Cadastro Geral de Empregados e Desempregados (Caged) do Ministério do Trabalho e foram levantados pelo Instituto Paranaense de Desenvolvimento Econômico Social (Ipardes).

Dos 100 municípios com maior saldo de vagas no País, 12 são do Paraná. Completam a lista: Cascavel (585), Capanema (489), Londrina (473), Toledo (414), Ibiporã (391), Francisco Beltrão (367), Rio Negro ( 366), Pato Branco (329), Maringá (322), Ponta Grossa (312) e Palotina (298).

Além disso, quase 70% dos municípios registraram saldo positivo de empregos. Das 399 cidades do estado, 269 abriram vagas durante o mês passado. O Estado registrou saldo positivo de 9.962 vagas. O volume de empregos foi duas vezes maior que o registrado em janeiro (4.973).

Dentre as unidades da federação, o Paraná foi o segundo estado com maior distribuição da geração de vagas entre os municípios, só perdendo para o Mato Grosso do Sul. Para o diretor presidente do Ipardes, Julio Suzuki Júnior, mais de um setor é responsável por esse crescimento. “A retomada do emprego está ganhando contornos mais claros no Estado e vem sendo puxada por mais de um setor, o que é um fator muito positivo. A construção civil, a indústria da transformação e o setor de serviços voltaram a contratar”, diz.

 

Setores

A confecção de peças do vestuário foi a que apresentou o maior número de empregos formais, com 1.349. Em seguida está a construção civil, com 1.203 postos. O abate de suínos, aves e outros pequenos animais é o terceiro do ranking, com 912 postos.

Neste início de 2017, a função que mais contratou foi a de alimentadores de linha de produção, com 1.952 postos.

Em relação as cidades, a indústria de transformação somou 5.747 postos neste primeiro bimestre deste ano. Os municípios que mais contrataram neste setor foram: Rio Negro (778 postos), Toledo (515), Londrina (501), Cascavel (462), Maringá (418), Palotina (384), São José dos Pinhais (258), Araucária (240), Telêmaco Borba (239) e Matelândia (211).

Na construção civil o município que mais se destacou foi Capanema com 1.257 postos, seguido por Curitiba, com 641 postos e Cascavel, 288 postos.