Curitibanos nas ruas pedindo saída de Temer

protesto

Com Narley Resende

Cerca de dois mil curitibanos foram às ruas na noite desta quinta-feira em protesto contra o presidente Michel Temer (PMDB). A mobilização foi convocada ontem, por movimentos de esquerda, assim que foi revelado conteúdo de gravação acrescentada à delação premiada do sócio da JBS, Joesley a Silva, em que o presidente aparece dando aval para a estratégia da empresa de pagar propina mensal ao ex-deputado Eduardo Cunha para evitar sua delação.

Os manifestantes reuniram-se às 18h nas escadarias do prédio histórico da Universidade Federal do Paraná, na Praça Santos Andrade, no centro da capital, e caminharam até o Palácio Iguaçu, sede do governo estadual, no Centro Cívico, onde encerraram o protesto por volta das 21h. Durante a marcha, algumas ocorrências pontuais foram registradas, como o apedrejamento de duas agências bancárias e da sede da Federação das Indústrias do Paraná (Fiep). Acionada, a Polícia Militar acompanha de perto a movimentação, intervindo nos momentos de maior tenção.