Frota mínima deve entrar em circulação após notificação do sindicato dos motoristas e cobradores

Foto: Rodolfo Buhrer/ Paraná Portal
Foto: Rodolfo Buhrer/ Paraná Portal
Com Cristina Seciuk

O Sindicato dos Motoristas e Cobradores de Curitiba e Região confirmou que foi notificado da decisão judicial que prevê multa de R$ 100 mil por hora pelo descumprimento do emprego de frota mínima no transporte coletivo de Curitiba. A notificação aconteceu por volta das 14h30 segundo informação da assessoria de imprensa do Sindimoc.

> Manifestação reúne 100 mil pessoas no Paraná, segundo sindicatos
Prefeitura de Curitiba pede que lixo não seja retirado das casas por causa da greve

Os diretores do sindicato teriam iniciado contato com empresas para pedir a escala das linhas para o cumprimento “a risca dos percentuais”. Os trabalhadores também já estariam sendo acionados.

Conforme decisão da desembargadora Marlene Suguimatsu, só devem permanecer em circulação frota de 50% dos ônibus durante os horários de pico e de 40% nos demais períodos.

Inicialmente a multa aplicada era de R$ 50 mil por dia em caso de descumprimento, que foi majorada para R$ 100 mil por hora, após a constatação de que os percentuais mínimos foram ignorados pelos sindicatos dos empregados e patronal.

O Setransp afirmou que já havia sido notificado no início da tarde, mas que os coletivos seguiam nas garagens por impedimento do Sindimoc.