Mutirões da saúde já reduziram em 23% fila para especialidades

Greca Saúde Já _ Joel Rocha SMCS
Com Prefeitura de Curitiba

As filas de espera para atendimento em áreas específicas da saúde tiveram redução de 23%, de acordo com a prefeitura de Curitiba. Em algumas modalidades as reduções foram maiores, como em  89% na fila de ressonância magnética, 85% em radiologia e 78%  para cirurgia de vasectomia

Os números são contabilizados a partir do lançamento do programa “Saúde Já”, do prefeito Rafael Greca.

“A fila andou e andará mais. Esse trabalho não para até que consigamos equacionar o fluxo de pacientes, sem as esperas assombrosas impostas pela gestão anterior”, afirmou o secretário municipal da Saúde, João Carlos Baracho.

Outros exames

Em radiologia ou diagnóstico por raio x havia 17.224 pessoas na fila e agora, 2.534. O tempo de espera antes da ação continuada era de 6 meses. A fila da ressonância magnética, que reunia 271 pessoas, agora tem apenas 29. A espera chegava a 5 meses antes. Na fila de vasectomia havia 776 pessoas na fila e agora há 174. A fila da espera era de 6 meses.

O mutirão de pequenas cirurgias de pele tinha 4.260 pessoas na fila e agora conta com 1.795, redução de 58%. O tempo médio de espera era de 19 meses para a cirurgia. O trabalho reforçado para consultas dermatológicas reduziu a fila em 18% (de 15.810 para 12.931) e para cardiológicas, em 41% (de 6.066 para 3.607). O tempo de espera para consultas de dermatologia era, antes do Saúde Já, em média de 10 meses e da consulta de cardiologia de 10 meses. Na ortopedia a redução da fila foi de 18% (de 25.405 para 20.808). O tempo de espera anterior era de 22 meses.