Vinícola de Curitiba é autuada por irregularidades na produção de quentão

Foto: Reprodução/Site Oficial
Foto: Reprodução/Site Oficial

A Justiça de Defesa ao Consumidor interditou o setor de produção de quentão da vinícola Durigan, com sede em Santa Felicidade, em Curitiba. De acordo com a Promotoria, o local apresenta condições higiênico-sanitárias inadequadas, de forma contrária a regulamentação de produção.

A pedido do Ministério do Público do Paraná, a Justiça determinou que o estabelecimento deixe de comercializar vinhos que não estejam de acordo com a regulamentação específica. Foram encontradas irregularidades na produção de bebidas, em relação aos limites mínimos de acidez total e limites máximos de cloretos exigidos, o que pode indicar a adição de água na bebida.

Na produção de suco de uva integral, a vinícola deve parar de substituir os componentes derivados da uva por suco concentrado ou informar no rótulo que o produto não é suco de uva integral.

De acordo com a Promotoria, a vinícola recusou-se a cumprir determinações administrativas do Ministério da Agricultura, o que levou ao ajuizamento da ação. O não cumprimento das determinações da Justiça deixa o comércio sujeito ao pagamento de multa diária no valor de R$ 500.

Os consumidores que constatarem irregularidades como falta de higiene ou presença de produtos vencidos nos estabelecimentos podem registrar a denúncia no Procon ou na vigilância sanitária municipal.