Cooperativas paranaenses encerram o ano com mais de R$ 70 bi de faturamento

Foto: Sintracoop
Foto: Sintracoop

O cooperativismo paranaense cresceu em 2016 e vai fechar o ano com faturamento superior a R$ 70 bilhões, um crescimento de 15%. O anúncio foi dado pelo presidente do Sistema Ocepar, José Roberto Ricken, durante o Encontro Estadual de Cooperativistas Paranaenses, realizado na sexta-feira (9), em Curitiba.

“Neste ano, as cooperativas do Paraná vão superar a marca de R$ 70 bilhões de movimento econômico, com crescimento de quase 17%, quando comparado a 2015. Isso graças ao trabalho das nossas cooperativas, seus dirigentes e cooperados”, anunciou Ricken.

Mesmo com o aumento do faturamento, as receitas líquidas da agroindustria não deve crescer na mesma proporção. Ricken atribui isso ao reflexo da queda de renda, elevado custo de logística, aumento dos encargos financeiros e elevação da tributação.

O presidente da Ocepar também discursou sobre o crescimento do interesse de paranaenses no sistema de cooperativas. “Estamos chegando próximo a 1,5 milhão de cooperados”, ressaltou. Ainda de acordo com ele, o setor é responsável pela geração de mais de 85 mil empregos diretos e de 2,8 milhões de postos de trabalho indiretamente. “Quase 30% da população do Paraná tem nas ações das cooperativas o refúgio para suas atividades individuais”, lembrou. “Temos um sistema forte e integrado e que muito tem contribuído para nosso país. Precisamos continuar crescendo para que, cada vez mais, possamos gerar empregos e distribuir renda”, pontuou.

Como meta para os próximos anos, o Ricken afirmou que pretende atingir a meta de R$ 100 bilhões de faturamento ao ano. Em consequência do PRC 100, novos investimentos estão sendo realizados, na ordem de R$ 2 bilhões por ano, 80% em processos agroindustriais e em infraestrutura produtiva, para suportar quase 60% da produção agropecuária em nosso Estado, da qual 48% já é transformada, agregando valor e gerando maior renda aos produtores cooperados, possibilitando que 41% do total exportado pelas cooperativas brasileiras sejam originados em nossas cooperativas, representando R$ 7,3 bilhões em 2016”, declarou.