Maioria dos paranaenses tem até R$ 500 nas contas inativas do FGTS

Foto: Marcos Santos/USP Imagens

A partir de março, mais de 30 milhões de trabalhadores em todo o Brasil poderão sacar os seus saldos de contas inativas do Fundo de Garantia por Tempo de Serviço (FGTS). Só no Paraná, serão quase 2,5 milhões de pessoas.

“O valor total a ser sacado pelos paranaenses passa de R$ 3 milhões”, disse o secretário estadual da Justiça, Trabalho e Direitos Humanos, Artagão Júnior. “Mais da metade dos trabalhadores tem até R$ 500 para sacar, outros quase 25% dos trabalhadores têm de R$ 500,00 a R$ 1.500,00, e só 20% têm valores que passam dos R$1.500,00”, diz.

Quem tem direito ao saque do FGTS

O trabalhador que pediu demissão ou foi demitido por justa causa até 31 de dezembro de 2015 tem saldo em uma conta inativa e poderá sacar o valor.

Antes, era preciso esperar três anos para sacar o FGTS de uma conta inativa. Agora, quem foi desligado de uma empresa até 2015 vai poder sacar o saldo que ficou na conta. Uma conta fica inativa quando deixa de receber depósitos da empresa devido à extinção ou rescisão do contrato de trabalho.

Quem está trabalhando também pode sacar o valor de uma conta inativa. Mas é preciso que o desligamento do emprego anterior tenha acontecido até 31 de dezembro de 2015.

Para saber se tem direito a sacar o benefício, o trabalhador pode acessar o site da Caixa ou ligar para 0800-726-2017.

Mas, atenção: quem perder a data limite para o saque – 31 de julho de 2017 – só poderá fazer o saque de contas inativas em outras situações previstas em lei, como aposentadoria ou após a conta de FGTS permanecer sem depósitos por três anos ininterruptos.

O saque deve ser feito na data definida de acordo com o mês de nascimento do trabalhador:

Janeiro e fevereiro: a partir de 10/03/2017

março, abril e maio: a partir de 10/04/2017

junho, julho e agosto: a partir de 12/05/2017

setembro, outubro, novembro: a partir de 16/06/2017

dezembro: a partir de 14/07/2017