Pesquisa revela aumento na intenção de consumo das famílias paranaenses

A intenção de consumo das famílias paranaenses no mês de agosto teve um aumento de 4,3% na comparação com o julho deste ano. O índice é medido em pontos e precisa estar acima de 100 para ser considerado positivo. De acordo com a Federação do Comércio do Paraná, a intenção de consumo no estado passou de 80,9 no mês passado, para 84,3 em agosto. Já nas classes com renda de mais de dez salários mínimos, o índice chegou a 87,6 pontos. A coordenadora de pesquisa da Fecomércio, Priscila Takata, explica que entre os fatores que fizeram com que o indicador crescesse estão: as facilidades de acesso ao crédito, as perspectivas em relação ao mercado de trabalho e ao consumo.

A intenção de consumo dos paranaenses ficou, mais uma vez, acima do índice nacional, que teve 69,3 pontos, uma alta de 0,9% na comparação com julho. Priscila Takata diz que os consumidores estão mais otimistas com a política econômica atual, mas ela lembra que para que o indicador melhore ainda mais é necessário que o empresário também volte a investir no Brasil.

O nível de consumo atual, que questiona como está o consumo da família em relação ao ano anterior, foi o indicador que apresentou a terceira maior elevação no Paraná, com crescimento de 11,2% entre julho e agosto.