Atlético-PR recebe o Palmeiras por uma vaga na Libertadores

Foto: Miguel Locatelli - Site Oficial CAP

Dizem por aí que no futebol nada é impossível e é se apegando a essa máxima que o Atlético-PR ainda encara as chances mínimas de conseguir uma vaga na Libertadores do ano que vem. Se vencer e tiver uma combinação de resultados, o rubro-negro pode disputar o torneio intercontinental ano que vem. Com isso, o último passo na caminhada do Campeonato Brasileiro é diante do Palmeiras, às 17h, na Arena da Baixada.

A receita é mais complexa, mas não impossível. Para conseguir uma vaga na Libertadores o Atlético teria que primeiro torcer para que o G8 se transformasse em G9, o que acontece se Flamengo for campeão da Sul-Americana. Depois disso, além de vencer o Palmeiras, teria que contar com tropeços de Atlético-MG (encara o Grêmio) e Chapecoense (recebe o Coritiba) combinado com um empate entre São Paulo e Bahia, no Morumbi. Esses fatores, deixariam o Furacão matematicamente na nona posição.

O árbitro Claudio Francisco Lima e Silva comanda o duelo, auxiliado por Cleriston Clay Barreto Rios e Fabio Pereira.

Equipe

O técnico Fabiano Soares não poderá contar com quatro jogadores para o duelo com o verdão. Estão vetados pelo departamento médico o zagueiro Paulo André, o meia-atacante Nicão, além dos meias Guilherme e Lucho González.

A tendência é que o treinador mantenha a base das últimas partidas, atuando com Matheus Rosseto, Lucas Fernandes e Douglas Coutinho.

Com isso, a provável escalação tem Weverton; Jonathan, Wanderson, Thiago Heleno e Fabrício; Esteban Pavez, Matheus Rossetto e Felipe Gedoz (Matheus Anjos); Sidcley, Lucas Fernandes e Ederson.

De olho no adversário

O Palmeiras vem até Curitiba para firmar seu posto na vice-liderança. Já garantido na Libertadores, o verdão almeja uma melhor premiação financeira na competição, pois o segundo colocado recebe uma fatia de R$ 11,3 milhões na Confederação Brasileira de Futebol. Enquanto o terceiro e quarto faturam R$ 7,7 milhões e R$ 5,6 milhões, respectivamente.

O técnico Alberto Valentim não terá à disposição os jogadores Felipe Melo e Edu Dracena, suspenso, além de Miguel Borja, que passou por uma cirurgia. Dessa maneira o Palmeiras terá Fernando Prass; Mayke, Mina, Luan (Juninho) e Michel Bastos; Thiago Santos, Tchê Tchê e Moisés; Keno, Dudu e Willian.