Briga judicial deixa Grêmio Maringá com dois técnicos

Sem título
Com Rosangela Gris | Metro Jornal Maringá

Com vaga assegurada na Divisão de Acesso do Campeonato Paranaense em 2017, o Grêmio Maringá vive uma situação inusitada a cerca de dois meses do início da competição. O time conta atualmente com dois técnicos. O ex-talismã corintiano Tupãzinho foi anunciado na semana passada como treinador da equipe, enquanto Rafael Andrade foi apresentado na tarde de segunda-feira (9).

O impasse ocorre por causa de uma disputa judicial pela presidência do Galo entre os empresários Aurélio Almeida e David Marcelo Ferreira. O primeiro alega ser presidente e dono do Grêmio já que, segundo ele, o contrato de venda, fechado em 2014 com um grupo de empresários, não foi cumprido. “O Grêmio Maringá sempre esteve e continua no meu nome. Isso pode ser conferido na Junta Comercial, Receita Federal e qualquer cartório”, alega Almeida.

Em comunicado emitido ontem em uma das páginas do Galo no Facebook, o empresário chegou a acusar o rival de estelionato e falsidade ideológica por ter usado uma procuração falsa. “Estão anunciando contratações, mas de fato não podem contratar ninguém pois não representam o clube. Até hoje nenhuma carteira de trabalho foi assinada. Todos que passaram pelo clube nesta gestão foram de forma ilegal”, acusa.

Outro lado

Do outra lado, Ferreira garante que os valores de compra foram pagos e que a disputa judicial teve início em agosto de 2015 quando foi reivindicada a transferência do contrato social para o nome dos novos proprietários. “Estamos muito seguros de que a presidência é nossa. Tanto que estamos focados na montagem do elenco para a temporada”, garantiu Ferreira.

Ele também rebate as acusações de contratações irregulares. “Não há nada irregular. No início do ano passado aconteceu a mesma coisa, ele [Almeida] disse que era o presidente e que não iríamos disputar o campeonato, e disputamos normalmente”.

Federação

A Federação Paranaense de Futebol (FPF), no entanto, reconhece Almeida como presidente do Galo, conforme consta no site da entidade.

Por telefone, a assessoria de imprensa da Federação explicou que o site foi atualizado no final do ano passado após o empresário apresentar uma decisão judicial a seu favor.

A mudança no nome do presidente no site é motivo de contestação por parte de Ferreira. “Vamos pedir esclarecimento da Federação já que a mudança foi feita dia 19 de dezembro, e no dia 20 a entidade entrou em recesso”. Ele alega ainda não ter sido notificado sobre nenhuma decisão judicial. “Se sou parte do processo deveria ter sido notificado, e isso não ocorreu”, afirma.

Elencos

Ontem, além do técnico Rafael Andrade, Ferreira apresentou outros membros da comissão e 21 jogadores já contratados para o campeonato.

Foram apresentados o goleiro Alex; os zagueiros Giuseppe e Pablo; os laterais Jackson, João Vitor, Alê, Diego Fiuza e Felype; os meias Everton, Guga, Ricardinho, Robinho, Pedro Júnior e Hércules; e os atacantes Joel, Thiago Furlan, Rafael Carioca e Jeferson Monte Alegre.