Caio Jr. é velado em missa aberta ao público em Curitiba

Foto: BandNews Curitiba
Foto: BandNews Curitiba

O técnico da Chapecoense Caio Júnior foi velado em Curitiba na manhã deste domingo (4), em uma missa de corpo presente aberta ao público. O técnico foi uma das vítimas da queda do avião que levava o time para a Colômbia, para a partida contra o Atlético Nacional de Medellín, pela Copa Sul-Americana.

Antes da missa, torcedores se reuniram em frente à Igreja dos Passarinhos para homenagear Caio Jr. Eles gritavam “Vamos, Vamos, Chape”. Entre eles, estava um grupo de torcedores do Paraná Clube, onde Caio se consagrou.

A missa contou com a presença de familiares, amigos e personalidades do esporte, como o técnico Cuca está no local, além de Ricardinho e Sérgio Prestes, que foi auxiliar do treinador.

“Teve grandes trabalhos que ele fez: Flamengo, Palmeiras, grandes clubes, talvez estivesse vivendo um dos melhores momentos da vida dele, como profissional. A sequência dele ia ser maravilhosa, a gente sabia que ele tinha grandes propostas”, lamenta Cuca.

Muito emocionado, o técnico do Atlético Paranaense, Paulo Autuori, destacou a humildade e sensibilidade do colega. “A sensibilidade, dentro do futebol, é fundamental. O futebol embrutece muito as pessoas, porque só se pensa em vitória, em título, e o Caio nunca se deixou embrutecer”, conta.

O ex-jogador e ídolo do Coritiba, Alex também esteve na cerimônia e falou sobre a última conversa que teve com o técnico da Chapecoense, no fim de semana anterior à tragédia. “A felicidade estava radiando, mas, infelizmente, com o acidente isso foi cortado”, conta.

O velório do técnico Caio Junior vai ser realizado na Capela Vaticano. A pedido da família, esse momento vai ser restrito a pessoas próximas.

Também neste domingo outros dois paranaenses que faziam parte da comissão técnica da Chapecoense foram velados em Curitiba: o auxiliar Eduardo de Castro Filho e o analista de desempenho Luiz Felipe Grôhs.