Em jogo de seis gols e pênalti polêmico, Palmeiras vence o Vitória e entra para o G-6

Cesar Greco/Palmeiras
Cesar Greco/Palmeiras

Da Redação com Assessoria CBF

O Palmeiras venceu o Vitória por 4 a 2 na manhã deste domingo (16), pela 14ª rodada do Campeonato Brasileiro, e voltou para o G-6. O Palmeiras saiu atrás do marcador, mas um pênalti mal marcado de Wallace em Mina, mudou o rumo da partida para os donos da casa.

Com o resultado, o Palmeiras foi a 22 pontos e entrou no G-6, assumindo o quinto lugar. O Vitória, com 12, está no 19º lugar. A classificação das duas equipes pode sofrer alteração até o fechamento da 14ª rodada. O Verdão volta a campo pelo Campeonato Brasileiro na próxima quarta-feira (19), diante do Flamengo, no Luso-Brasileiro. No mesmo dia, o Rubro-Negro baiano recebe o Grêmio no Barradão.

O Vitória que saiu na frente do placar, com apenas nove minutos de bola, Felipe Melo errou passe no meio, Uillian Correia recuperou a bola, tabelou com Neilton e bateu forte da intermediária. A bola bateu na trave esquerda de Fernando Prass antes de entrar.

Aos 36, Roger Guedes bateu pênalti mal marcado pela arbitragem, quando Mina caiu na área após se enroscar com Wallace, e empatou o jogo. A virada do Palmeiras veio nos acréscimos no primeiro tempo. Dudu chutou em cima de Patric na entrada da área e a bola sobrou para Guerra. O atacante invadiu a área e rolou para o próprio Dudu marcar.

Na etapa final o jogo ficou mais aberto. Aos 20 minutos, após escanteio cobrado pela direita por Cleiton Xavier, Wallace subiu bem e acertou o travessão com uma bonita cabeçada. Antes, Neilton desperdiçou uma bola na frente de Prass, sem marcação.

Se o Vitória não conseguiu empatar o duelo, o Palmeiras ampliou a vantagem logo depois, na marca dos 25. Dudu puxou contra-ataque pela direita e cruzou na área. Roger Guedes não conseguiu bater para o gol e a bola ficou com Willian, que acertou a trave direita e na rebatida Mayke marcou.

Aos 31 minutos, Dudu deixou a situação do Verdão ainda mais confortável. Mina arrancou pela direita e rolou para Michel Bastos. O meia cruzou na área e encontrou o camisa 7, que acertou o canto direito de Fernando Miguel e marcou o seu segundo no jogo, quarto da equipe. O Rubro-Negro fez mais um já aos 39 minutos, com David, mas já não havia mais tempo para uma reação.

“Há uma dificuldade da arbitragem em dar sempre penalidade para os maiores clubes”, disse o zagueiro Wallace sobre o lance que resultou no empate palmeirense.