Foz vence na estreia, Maringá perde na prorrogação

Mídia Joinville Gladiators
Mídia Joinville Gladiators

Leopoldo Scremin – Especial para o Paraná Portal

As duas equipes do interior que disputam a Liga Nacional de Futebol Americano tiveram estreias muito boas neste fim de semana. O Foz Black Sharks, campeão da edição de 2014 estreou com vitória em casa, já o Maringá Pyros, que estreava em competições nacionais protagonizou a melhor partida da rodada, porém perdeu na prorrogação.

A primeira partida aconteceu no sábado, no Estádio do ABC, em Foz do Iguaçu. Em campo o Foz Black Sharks recebeu o Joinville Gladiators, e a defesa da equipe da tríplice fronteira foi fundamental para a conquistada vitória.

Depois de um primeiro tempo em que as equipes especiais do Foz fizeram grande trabalho, com Moraes recuperando uma bola de um punt para touchdown e Igor Fieira acertando um fieldgoala 17 segundos do fim, coube à defesa segurar o ímpeto dos catarinenses.

O cornerback Damião interceptou um passe do quarterback retornando para touchdown, abrindo diferença de 10 pontos no placar. A equipe catarinense ainda conseguiu mais seis pontos, mas depois de sofrer mais dois fumbles na partida – a defesa totalizou cinco fumbles forçados na partida – teve que se contentar com a derrota. Placar final de 19 a 15 para o Foz Black Sharks.

Maringá Pyros perde na prorrogação:

A equipe de Maringá mostrou que fez muita diferença se poupar do campeonato paranaense para disputar a competição nacional, e enfrentando um dos favoritos da Conferência Sul fez um grande jogo.

O adversário, Jaraguá Breakers, contou com o apoio da torcida e mesmo assim não conseguiu passar pela ótima defesa do Pyros. A equipe catarinense teve grande chance de abrir o placar no primeiro tempo, mas a defesa do Pyros forçou um fumble – quando o atleta consegue “roubar” a bola das mãos do adversário – quando o running back adversário estava próximo de marcar o touchdown.

No segundo tempo as defesas suplantaram os ataques, levando a partida para a prorrogação (chamada de overtime no futebol americano). Diferente da NFL, principal liga americana, as prorrogações no Brasil funcionam como nos jogos de faculdade dos Estados Unidos. A bola fica na linha de 25 jardas do campo de ataque e as equipes revezam a posse de bola até que haja diferença de pontuação.

O primeiro a tentar a pontuação foi o Jaraguá Breakers, que depois de grande luta contra a defesa do Maringá Pyros, foi beneficiado por uma falta de um defensor e chegou ao touchdown. Cabia ao time de Bruno Miyasaki empatar a partida, mas a defesa do Breakers conseguiu segurar o ímpeto dos paranaenses e saiu com a vitória.

O Maringá Pyros volta a campo no dia 13 de agosto, contra o Curitiba Lions, que folgou na primeira rodada. Já o Foz Black Sharks viaja até Jaraguá para enfrentar o Breakers no dia 27 deste mês.