Quem quer jogar a Série A tem que fazer um bom Paranaense, cobra Leandro Vilela

Roger Pereira

Capitão do Paraná Clube nas primeiras partidas deste ano, o volante Leandro Vilela cobrou seus companheiros para que o Tricolor comece a vencer na temporada. Em cinco partidas oficiais no ano, o time soma duas derrotas e três empates. O jogador disse que, embora o time ainda esteja em formação, com apenas dois remanescentes da Série B do ano passado (o próprio Vilela e o goleiro Richard), está na hora de o grupo mostrar resultado, até mesmo para conquistar uma vaga no elenco que vai disputar a Série A do Campeonato Brasileiro pela primeira vez em 10 anos. “A gente está ansioso por essa primeira vitória e a gente sabe que, apara a gente jogar a série A pelo Paraná Clube, precisa fazer um bom Paranaense, mostrar para a diretoria que pode confiar nestes jogadores, temos que dar uma resposta e está na hora. A primeira vitória tem que vir neste sábado”, disse, o capitão, citando a partida de sábado diante do Prudentópolis, lanterna do estadual com os mesmos dois pontos que o Paraná.

O volante disse que a semana após o empate em 0 a 0 contra o Toledo foi de muita cobrança interna e que o elenco dará a resposta nesta rodada. “É muito difícil uma equipe que não viva um momento ruim durante o ano. O nosso começou cedo, tomara que passe logo e não se repita. Temos que ter um mental forte, não se abalar com a pressão. Sabemos que a expectativa é muito grande em cima da gente e vamos dar a resposta”.

O técnico Wagner Lopes reforçou o discurso de seu capitão. “A primeira vitória vai fazer com que passe essa pressão. Mas um jogador, para jogar em time de Série A, precisa superar essa pressão. O treinador disse estar convicto de que o planejamento e a condução do trabalho está no caminho certo, mas admite que o time ainda não atingiu o desempenho esperado, mesmo para início de temporada. “Eu analiso muito o desempenho, não só o resultado, porque estamos num processo de desenvolvimento no dia a dia. Quando esse desempenho é muito abaixo, o resultado não vem, mas mesmo que o resultado viesse, eu não estaria satisfeito, porque o desempenho não está de acordo com o que estamos treinando”.

Prometendo colocar em campo uma equipe muito próxima do que imagina como a titular para o restante da temporada, o treinador afirmou que a principal mudança que cobra na equipe é na atitude. “Passamos a semana inteira treinando o último terço da parte ofensiva. Como preparar melhor, como finalizar melhor, para que o desempenho melhore, as conclusões aconteçam e o resultado venha. Nossa cobrança interna é respeitosa, mas muito forte, e isso vai acontecer dentro do campo também. Estamos errando coisas que não errávamos. Se domina a bola errado, não tem como passar certo. Se o passe não vem certo, é difícil acertar a finalização, então eu quero os jogadores conversando se cobrando”, disse.


O Paraná Clube entra em campo neste sábado, às 16h30, na Vila Capanema para enfrentar o Prudentópolis pela 5ª rodada do Campeonato Paranaense, a penúltima da fase de classificação da Taça Dionísio Filho, o primeiro turno do estadual.

 

 

 

 

 

Tenho convicção de que estamos fazendo a coisa certa, mas o desempenho precisa melhorar.

Post anteriorPróximo post
Roger Pereira
Repórter do Paraná Portal
Comentários de Facebook