Após ajustar situação financeira, Paraná consegue empréstimo do BID

Palácio Iguaçu
Divulgação / Alep

BandNews FM Curitiba

Deve ser assinado nesta semana o contrato que libera R$ 215,4 milhões do Banco Interamericano de Desenvolvimento (BID) ao governo do Paraná. O montante se refere ao empréstimo solicitado pelo programa Paraná Seguro.

A contrapartida do executivo estadual é de R$ 134,6 milhões – que serão investidos na segurança pública de Curitiba, região metropolitana e municípios da tríplice fronteira.

Segundo o governo, com o valor devem ser adquiridos veículos e motocicletas, policiais devem ser capacitadas e delegacias reformadas ou construídas. A autorização foi dada pelo ministro da Fazenda, Henrique Meirelles.

Para o secretário da Fazenda estadual, Mauro Ricardo Costa, a retomada das operações só foi possível devido ao ajuste fiscal aplicado no estado.

“Reconhecimento externo importante dos resultados que o Estado alcançou no ajuste fiscal de suas contas, melhorando significativamente a avaliação ratings passando de C para D. Isso permite que o Estado possa se candidatar a receber operações de crédito com o aval do Ministério da Fazenda”, explica.

Até o fim de 2017, o governo paranaense espera a liberação a outras três operações de crédito, sendo duas com o BID e uma com o Banco do Brasil – que ainda dependem de autorização da Secretaria do Tesouro Nacional (STN).

O valor total é superior a R$ 1,8 bilhão. Ainda para o primeiro semestre, espera-se que a Secretaria libere ao menos duas operações. A primeira, com o Banco Interamericano, pretende investir quase R$ 481 milhões em obras de infraestrutura nos municípios do estado. Outra, com o Banco do Brasil, prevê a aplicação de R$ 150 milhões na ampliação e duplicação de estradas.

Para o segundo semestre, a Secretaria da Fazenda do Paraná espera receber a liberação de R$ 961,5 milhões – verba que deve ser usada no setor de infraestrutura e logística de transportes, para melhoria de estradas e dos sistemas de movimentação de cargas.