Carta-Bomba e ataque a escola deixam oito feridos na França

Foto: Divulgação Prefeitura de Paris
Foto: Divulgação Prefeitura de Paris

Uma carta-bomba explodiu assim que foi aberta no Fundo Monetário Internacional (FMI), no centro de Paris, deixando uma pessoa levemente ferida, nesta quinta-feira (16). Um ataque a tiros em uma escola na cidade de Grasse, no sul da França que ocorreu em seguida, deixou pelo menos oito feridos.

De acordo com a polícia, não há indícios de que os casos estejam relacionados. Por meio do twitter, as autoridades de Paris informaram que estão coordenando uma ação no local e no escritório do Bando Mundial para investigar o caso.

Ao abrir a carta, a funcionária do FMI ficou com ferimentos nas mãos e no rosto. A Polícia Judiciária de Paris deve investigar o caso.

O envio do pacote explosivo contra Wolfgang Schauble foi reivindicado pela organização extremista Conspiração de Núcleos de Fogo, que praticou, desde a sua criação, em 2008, dezenas de atentados com bomba na Grécia.

Escola

O suspeito de realizar o ataque na escola é um adolescente de 17 anos, de acordo com a polícia local. Ele foi preso. De acordo com veículos de comunicação de Grasse, ele estava armado com uma espingarda, um revólver, uma pistola e duas granadas.

Ele disparou contra o diretor da escola após um desentendimento.

Ataques na França

O presidente do país, François Hollande, afirmou que os ataques mostram que a França é “sempre visada” pelos terroristas.

França está em estado de emergência desde que sofreu ataques terroristas em novembro de 2015, que deixaram 130 mortos e mais de 400 feridos, em Paris e Saint-Denis .