Hackers sequestram dados de milhares de empresas em 74 países

ciberataque

Um vírus enviado nesta sexta-feira (12) afetou em todo o mundo o sistema da multinacional espanhola Telefônica – dona da marca Vivo no Brasil. Hackers responsáveis pelo ataque virtual exigiram “resgate” do sistema em bitcoins (Ƀ), uma moeda virtual paralela.

O ciberataque que começou na telefonia, se espalhou e afetou sistemas de diversas empresas de 74 países do mundo. No Brasil, o Tribunal de Justiça de de São Paulo, a Vivo, o Santander e a Petrobras teriam sido alvo dos ataques. Segundo a empresa de segurança Avast, mais de 57 mil ações hackers foram identificadas.

Vivo

Por volta das 8h (horário de Brasília), a Central de Segurança da Informação (CSI) da empresa de telecomunicações foi obrigada a desligar computadores de sua sede central em Madrid, depois de detectar o vírus.

A empresa informou que ativou o protocolo de segurança. Isso afetou o serviço de atendimento aos clientes em centenas de centrais, incluindo as brasileiras. Milhares de funcionários aguardam solução do problema para voltar ao trabalho.

O vírus desconhecido afetou computadores deixando o monitor azul, contou uma fonte ao Paraná Portal em Curitiba. Alguns equipamentos receberam uma mensagem que pedia o pagamento de uma quantia em ‘bitcoins’. Essa mensagem foi recebida por funcionários aleatórios, não necessariamente com cargos de direção executiva.

“Desde cedo, os funcionários não puderam ligar os computadores. Os cabos de rede foram todos desligados por orientação da Central de Segurança da Informação”, afirma.

Não há previsão para que o sistema seja retomado. O ataque não atingiu por enquanto os serviços de internet, telefone fixo ou telemóveis da Telefônica, asseguram fontes da empresa.

O sistema afetado é interno, mas, por falta de acesso, alguns funcionários não podem atender clientes. O serviço de call center da Vivo no Brasil funciona normalmente, segundo a assessoria da empresa.

Por meio de nota, a multinacional confirma o ataque: “A Telefónica Espanha informa que na manhã de hoje foi detectado um incidente de segurança cibernética que afetou alguns computadores de colaboradores que estão na rede corporativa da empresa. Imediatamente, foi ativado o protocolo de segurança para tais incidentes com a intenção de que os computadores afetados voltem a funcionar o mais rapidamente possível. A Telefônica Brasil não foi impactada pelo incidente de segurança, mas, mesmo assim,  está tomando medidas preventivas para garantir a normalidade de sua operação”.

Espanha

De acordo com o jornal El Mondo, a rede corporativa da Telefónica foi hackeada e a empresa confirmou que este é um ataque ‘ransomware maciça’ que atinge várias organizações. O ataque foi realizado através da exploração de uma vulnerabilidade no fonte Windows.

Fontes próximas à empresa sugerem que é de um ataque originado na China.

O que se pretende não é claro, embora a imagem mostrada sugira que o resgate pedido seja de Ƀ 300 ou 300 bitcoins por computador infectado. Com a conversão o valor seria de 500 euros por unidade.