Leucemia é o câncer que mais atinge crianças e adolescentes, diz pesquisa

Fernando Garcel

O câncer é a segunda causa de morte entre crianças e adolescentes até os 19 anos de idade, de acordo com dados do Instituto Nacional de Câncer José Alencar Gomes da Silva (Inca). A leucemia, tipo da doença que afeta o sangue, é o mais comum nessa faixa etária e corresponde a 26% de todos os tumores malignos. O dia 15 de fevereiro marca a luta contra a doença em crianças.

Não existe prevenção, mas com o tratamento é possível curar a doença em muitos pacientes de acordo com o Instituto de Hematologia e Oncologia Curitiba. ““A taxa de sobrevida, principalmente para crianças, varia entre 60 a 80%. Em muitos casos, a doença não ocorre mais após o tratamento”, afirma Juliana Souza Lima, hematologista.

Brasil pode ter 600 mil casos de câncer neste ano, segundo Inca
Vítima de câncer de mama ensina a fazer próteses com alpiste

Os sintomas da doença costumam ser desconforto extremo, cansaço, fraqueza e, em alguns casos, febre, sangramentos e hematomas. “É muito comum as crianças e adolescentes também sentirem dor óssea ou em articulações”, destaca. Para diagnóstico, é realizado um hemograma completo. “Se o exame estiver alterado, indicando a presença da leucemia, também é feito um exame específico direto da medula óssea”, complementa Juliana.


O tratamento é realizado com quimioterapia e, em alguns casos, que variam conforme cada paciente, também pode ser necessário um transplante de medula óssea. “Muitos pacientes com leucemia acabam necessitando de um transplante e por isso é importante que toda população se conscientize sobre a importância de ser um doador de órgãos, pois isso pode salvar uma vida”, considera a hematologista.

Segundo dados do Registro Nacional de Doadores Voluntários de Medula Óssea (REDOME), cerca de 4,7 mil crianças e adolescentes estão na lista de espera por um transplante. Para ser doador de medula óssea, é necessário ter entre 18 e 55 anos e procurar um Hemocentro, onde será feita uma coleta de sangue para a realização dos testes de compatibilidade genética e um cadastro válido em todo o território nacional.

Leucemia

A leucemia é um câncer que surge na medula óssea, onde são formadas as células sanguíneas. A doença provoca um acúmulo de células anormais e dificulta a produção de plaquetas e glóbulos brancos e vermelhos. Por causa disso, a doença acaba afetando o funcionamento de todo o organismo. “Como a doença está no sangue, ela circula por todo o corpo. Podem ocorrer anemias, infecções pela diminuição da imunidade e hemorragias. A leucemia ocorre primariamente no sangue, mas existem casos em que também existe a presença da doença na meninge (membrana que recobre o cérebro e a coluna espinhal) e pele”, revela a hematologista.

Existem casos crônicos e agudos da doença. “Em crianças é mais frequente o surgimento da leucemia aguda, chamada de Leucemia Mieloide Aguda (LMA) ou Leucemia Linfoide Aguda (LLA), que é um tipo de leucemia que tem uma progressão muito rápida”, aponta. “O importante é sempre procurar um médico caso a criança apresente os sintomas, para que a doença seja tratada o mais cedo possível”, orienta Juliana Souza Lima.

Post anteriorPróximo post
Comentários de Facebook