Pequeno Cotolengo é eleita a melhor ONG do Sul do Brasil

Foto: Pequeno Cotolengo

O Pequeno Cotolengo foi eleito uma das 100 melhores ONGS do Brasil. A lista foi feita pelo Instituto Doar em parceria com a Revista Época e deve gerar um Guia das Melhores ONGS do país 2017. O Guia traz a lista das 100 instituições com trabalho mais consistente e transparente no país, além de destacar as melhores instituições em cada segmento e em cada região do Brasil.

A listagem das 100 melhores ONGS foi divulgada oficialmente, no último dia 7, em um evento na cidade de São Paulo. Além de receber o reconhecimento como uma das 100 melhores ONGs do Brasil o Pequeno Cotolengo ainda ganhou na categoria Melhor ONG da Região Sul do país.

Para fazer a lista, as organizações foram avaliadas segundo sua causa e estratégia de atuação, sua representação e responsabilidade, a gestão e planejamento, as estratégias de financiamento e também a comunicação e prestação de contas.

“Para nós é uma grande conquista este prêmio, pois é um reconhecimento público do nosso trabalho, de nossa honestidade e credibilidade perante a sociedade. É a certeza que estamos seguindo os passos do nosso fundador, ou seja, cuidando bem de quem Deus nos confiou e como nos orientava Dom Orione, estando sempre à frente dos tempos. E o tempo hoje nos exige capacitação, transparência e honestidade. Este prêmio mostra que é possível fazer muito com o bom uso do dinheiro que nos é doado. É uma excelente prestação de contas a todos nossos benfeitores. Estamos muito felizes”, explica o diretor presidente, padre Renaldo Amauri Lopes.

Segundo o último levantamento de Fundações Privadas e Associações sem Fins Lucrativos no Brasil, do IBGE e do Instituto de Pesquisa Econômica Aplicada, existem hoje 300 mil ONGs no Brasil, e 1.560 participaram dessa seleção.

Dados de diversas pesquisas mundiais mostram que certificações, prêmios e reconhecimentos aumentam significativamente a confiança dos doadores e consequentemente aumenta o volume de doações.

Por isso, o objetivo desse reconhecimento, é que não só estas primeiras 100, mas o maior número possível de ONGs, entre as mais de 300 mil existentes no Brasil, possam através desta parceria do Instituto Doar com a Revista Época, estabelecer padrões para a melhoria contínua.