Odebrecht presta depoimento a investigadores do México na sede da PF em Curitiba

odebrecht

O ex-presidente da empreiteira Odebrecht, Marcelo Odebrecht, será interrogado por investigadores do México, na sede da Polícia Federal, em Curitiba, a partir das 14 horas desta terça-feira (16).

Ele foi condenado a 19 anos de prisão por corrupção, lavagem de dinheiro e organização criminosa no âmbito da Operação Lava Jato. O motivo do depoimento não foi divulgado.

Ontem (15), Odebrecht e Léo Pinheiro foram interrogados por representantes do Ministério Público do Perú.

Crimes em outros países

No início de dezembro do ano passado, o grupo fechou um acordo de leniência com Brasil, Estados Unidos e Suíça,  assumiu uma multa bilionária e reconheceu ter pago US$ 439 milhões – atualmente, R$ 1,39 bilhão – em propinas em 11 países estrangeiros.

O Ministério Público do México afirmou estar investigando os pagamentos de propinas no país, mas não divulgou mais nenhuma informação sobre o caso. Repórteres investigativos já apontaram negociações do grupo com a Pemex – estatal de petróleo.

O Peru foi o primeiro país onde a Odebrecht teve obras fora do Brasil, em 1979, e um dos que já tiveram mais contratos: mais de 70. Autoridades delimitaram quase todos os beneficiários dos US$ 29 milhões pagos no país. O ex-presidente Alejandro Toledo é um dos suspeitos.

O grupo também é investigado por crimes no Panamá, Guatemala, República Dominicana, Venezuela, Colômbia, Equador, Argentina, Angola e Moçambique.