Moro e José Eduardo Cardoso debatem em evento em Londres

Capturar

BandNewsCuritiba

O juiz federal Sérgio Moro e o ex-advogado geral da União José Eduardo Cardoso ficaram frente a frente na tarde deste sábado durante um ciclo de debates que é realizado em Londres. O Brazil Forum 2017 aconteceu na London School of Economics e foi voltado aos estudantes brasileiros.

No encontro, Moro e Cardoso falaram sobre o papel do Poder Judiciário na crise política para uma plateia composta por cerca de 350 alunos. Durante o debate, Moro ressaltou a importância das prisões preventivas. Ele citou como exemplo os casos dos ex-executivos da Petrobras que foram presos preventivamente nas primeiras fases da Operação Lava Jato porque existia o risco de fuga para o exterior.

“Em vários casos nós temos argumentado isso, por exemplo, todos os quatro ex-diretores da Petrobras foram condenados, cumprem termos de prisão em diferentes circunstâncias. Todos os quatro foi descoberto que eles tinham contas no exterior, secretas, em nome de off shores, com milhões de dólares e milhões de euros. Veja que aí existe a potencialização de uma fuga. Eu tenho uma fortuna no exterior, eu vou ficar esperando aqui uma responsabilização criminal”, argumentou.

“Aplicação ortodoxa da lei penal”

Em outro momento o magistrado também afirmou que o juiz tem que julgar de acordo com a prova, e não segundo a opinião pública. Ele defendeu que todas as vezes em que foram decretadas as prisões preventivas não foram exageros, mas a aplicação fiel da lei penal.

“Vai interromper uma prática serial desses crimes. E é isso que se entendeu, em casos pontuais, de se decretar a prisão preventiva. Se fala em um exagero, mas na minha visão, no meu entendimento, é a aplicação ortodoxa da lei penal que permite, em casos excepcionais essa prisão preventiva”, disse.

Já o ex-advogado geral da União discorreu sobre o impeachment da presidente Dilma Roussef. José Eduardo Cardoso afirmou que “O impeachment tem sido usado como maneira de substituir governos impopulares na América Latina, alguns sem fundamento”. Cardoso também declarou que o Brasil passa por um momento de intensa crise democrática, já que “os poderes estão em conflito aberto”.

O Brazil Forum 2017 também contou com a presença de outros políticos brasileiros, como o ex-prefeito de São Paulo, Fernando Haddad, e o ex-governador do Ceará, Ciro Gomes.