Moro intima Jorge Gerdau e Tarso Genro a deporem como testemunhas de Lula

gerdau

O Juiz Federal Sérgio Moro, da 13ª Vara Federal de Curitiba, responsável pelas ações penais da Operação Lava Jato em primeira instância, determinou a intimação do empresário Jorge Gerdau e do ex-governador do Rio Grande do Sul Tarso Genro para prestarem depoimento como testemunhas de defesa do ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva, no processo em que o petista responde pelo recebimento de vantagens indevidas através da construtora Odebrecht. Além de Lula, o ex-ministro Antonio Palocci e o ex-presidente da Odebrecht Marcelo Odebrecht figuram como réus da ação penal.

Moro estabeleceu a tarde do dia 12 de junho para que Gerdau e Genro prestem depoimento, a partir de videoconferência, da sede da Justiça Federal de Porto Alegre. Para a mesma data, o magistrado marcou, ainda, os depoimentos presenciais dos ex-gerentes da Petrobras Mário Márcio Castrillo de Aquino e José Paulo de Assis, e do advogado Luiz Rodrigues Wambier.

87 testemunhas

Os quatro fazem parte do rol de 87 testemunhas cujos depoimentos foram requeridos pela defesa de Lula no processo em que é julgada a compra de um terreno, pela Odebrecht, que seria destinado à construção de uma nova sede para o Instituto Lula. Os procuradores também incluem na denúncia a compra de um apartamento vizinho ao local onde o petista mora, em São Bernardo do Campo (SP).