OAB-PR pede liberação de conteúdo de delações e renúncia de Temer

OAB Paraná

O Ordem dos Advogados do Brasil seção Paraná (OAB-PR) pediu na manhã desta quinta-feira (18) a liberação das gravações citadas em denúncias que revelaram conteúdo de delação premiada do dono da JBS, Joesley Batista, que afirmou à PGR (Procuradoria-Geral da República) que o presidente Michel Temer (PMDB) deu aval à compra do silêncio do ex-deputado Eduardo Cunha (PMDB) e do operador Lúcio Funaro, ambos presos na Operação Lava Jato.

Em nota oficial, a OAB-PR pede que, se confirmadas as informações da denúncia, Michel Temer renuncie à Presidência da República.

“Não pode uma acusação dessa gravidade ser ocultada do conhecimento dos brasileiros e, em sendo confirmadas as denúncias, a OAB PR exige a imediata renúncia do Sr. Presidente da República e de todos os citados na tentativa de obstrução da Justiça”, dia a nota.

Nota Oficial da OAB Paraná

Diante das gravíssimas denúncias contra o Presidente da República e outras elevadas figuras da República Brasileira, a OAB PR clama para que sejam liberadas todas gravações e provas mencionadas pela imprensa.

Não pode uma acusação dessa gravidade ser ocultada do conhecimento dos brasileiros e, em sendo confirmadas as denúncias, a OAB PR exige a imediata renúncia do Sr. Presidente da República e de todos os citados na tentativa de obstrução da Justiça.

A OAB PR pugna pela aplicação integral e incondicional das leis e da Constituição Federal.

A Diretoria”