Paranaense vai ajudar PGR a processar políticos com Foro

PGR

A procuradora-geral da República, Raquel Dodge, designou o procurador da República Alessandro José Fernandes, para integrar o Grupo de Trabalho da Lava Jato na PGR, que tem como objetivo investigar os políticos (deputados, senadores e ministros) com foro privilegiado no Supremo Tribunal Federal.

Apesar de ser do MPF no Paraná, Fernandes não estava na força-tarefa da Operação Lava Jato. Atuou muito tempo no Ministério Público Eleitoral e, recentemente, estava na área criminal, mas em outros casos que não envolviam a corrupção na Petrobras.

Fernandes vai colaborar com os trabalhos do grupo na PGR, e também continuará exercendo suas atribuições na Procuradoria da República no Paraná.

O objetivo da medida, segundo a PGR, “é garantir a celeridade e o devido aprofundamento das investigações criminais contra pessoas com prerrogativa de foro perante o STF”.

O novo integrante vai auxiliar a PGR na condução de investigações judiciais e extrajudiciais de autoridades como deputados federais, senadores e ministros.

Com o reforço, o grupo de trabalho, que está vinculado à Secretaria da Função Penal Originária no STF, passará a contar com 11 membros.