Paulo Roberto Costa diz que negociou R$ 30 milhões com Sérgio Cabral

Paulo Roberto Costa

Em depoimento ao juiz Sérgio Moro, na 13ª Vara Federal de Curitiba, o ex-diretor de abastecimento da Petrobras Paulo Roberto Costa revelou que o ex-governador do Rio de Janeiro Sérgio Cabral (PMDB) lhe pediu R$ 30 milhões para a campanha eleitoral de 2010.

“Em reunião no Palácio do Guanabara, o governador me pediu 30 milhões de reais para a sua campanha. Como seria feito esse rateio com as empresas, eu não participei disso. Mas o valor total que me foi pedido pelo governador na data da reunião foram R$ 30 milhões”, afirmou.

Costa depôs como testemunha de acusação na ação penal contra Cabral, acusado de recebimento de propina de R$ 2,7 milhões em contrato de terraplanagem das obras do Complexo Petroquímico do Rio (Comperj), da Petrobras.

No depoimento Costa também confirmou as versões de executivos da Andrade Gutierrez de que orientou a empreiteira a pagar 1% do contrato das obras de terraplanagem do Complexo Petroquímico do Rio de Janeiro (Comperj) ao ex-governador. Costa respondeu que o executivo da Andrade perguntou a ele se era para honrar o compromisso com o governador. “E minha resposta foi que era para honrar o compromisso com o governador.”

“Eu aceitei ajudar na ocasião porque ele (Cabral) era uma figura proeminente no PMDB à época, e o PMDB era um partido que estava me apoiando junto com o PP (na Petrobrás)”, acrescentou o ex-diretor da Petrobras.